A Importância do Ato de Ler



A Importância do Ato de Ler

Um dos maiores especialistas em leitura, Paulo Freire (2005), dedicado à educação de Jovens e Adultos e à formação de novos leitores, discute, em “A Importância do Ato de Ler”, a importância da formação de novos leitores que sejam criadores e autônomos em suas interpretações e capazes de guiarem-se na direção do seu interesse. O autor contraria, assim, a utopia de que leitura é uma simples decodificação de códigos e repetição de fonemas.
Em outras palavras, a leitura deve ser feita de forma concreta, ou seja, ter significado no mundo real e no do leitor, que deixará de ser objeto da leitura para tornar-se o sujeito ativo na construção do significado, seja ele de caráter explícito ou não. Para isso, devemos aprender a ler de maneira eficiente para que ambos - leitores/textos/autores interliguem-se em processos de leitura eficazes.
Uma leitura concreta, por sua vez, tende a ser uma análise crítica e interpretativa do ato de ler, compreensão esta que não se esgota na decodificação pura da palavra ou da linguagem escrita, mas que se antecipa e alonga-se na previsão do que está sendo lido. Haja visto que, como disse Freire (2005, p.11), “a leitura do mundo precede a leitura da palavra, daí que a posterior leitura desta não possa prescindir da continuidade da leitura daquele”.
Por isso, nossos educadores exercem papel primordial na formação de novos leitores, que devem ser capacitados cada um em sua escala de experiências próprias e únicas como sujeitos dominadores de uma linguagem oral praticada com destreza, pois cada indivíduo apropria-se de características que os diferenciam.
Sendo assim, ao depararmos-nos com leitores preocupados com ato de ler, veremos que eles são re-criadores de sua leitura, criadores ou participantes ativos na construção do significado que não poderá ser fixo e pré-determinado.

Fonte: Freire, Paulo. A Importância do Ato de Ler: em três artigos que se completam. Editora Cortez. São Paulo, 2006.

Este sub-tópico pertence à monografia "Leitura e Ensino: Silenciamento de Sentido no Livro Didático", de autoria de Maurício Canuto, entregue a Universidade Nove de Julho em 2006.
Autor: Maurício Canuto