A IMPORTÂNCIA DO ENSINO DA LIBRAS – LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS NAS ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL



Este artigo tem como finalidade fazer uma reflexão sobre a LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais, língua usada pela pelos surdos do Brasil, fazendo uma abordagem acerca de sua origem, estrutura linguística e, enfatizando a importância do estudo da mesma e do seu ensino nas escolas. As bases teóricas foram buscadas no campo de estudos sob o nome de Estudos Surdos e em outros estudiosos das línguas de sinais. O presente trabalho objetiva, portanto, evidenciar a importância da LIBRAS para o desenvolvimento do surdo, partindo da constatação de que a língua natural dos surdos é a língua de sinais - portanto deveria ser a sua língua materna – e que grande parte desse surdos vêm de lares de pais ouvintes, o que enfatiza ainda mais a importância e necessidade do uso e ensino da mesma no contexto escolar. Considerando os direitos lingüísticos, os surdos têm direito de usar a sua língua materna em todas as situações e as instituições de ensino brasileiras devem reconhecer a LIBRAS como língua da educação dos surdos brasileiros, apoiando o seu uso e difusão, universalizando, assim, o seu ensino.
Palavras-chave: ensino de LIBRAS, educação de surdos.

Introdução

Na discussão sobre a educação de surdos, perpassa a discussão sobre as necessidades lingüísticas dos mesmos. Atualmente, entende-se que, na educação desses alunos, a primeira língua deve ser a língua de sinais, pois possibilita a comunicação inicial na escola em que eles são estimulados a se desenvolver, uma vez que os surdos possuem um bloqueio para a aquisição natural de uma língua oral.

A utilização da língua de sinais vem sendo reconhecida como caminho necessário para uma efetiva mudança nas condições oferecidas pela escola no atendimento escolar desses alunos, por ser uma língua viva, produto de interação das pessoas que se comunicam.

A língua de sinais, por possuir riquezas lingüísticas da mesma forma que as línguas orais, oferece as mesmas possibilidades de constituição de significados cumprindo, assim, um papel fundamental na educação de surdos.

No contexto da educação de surdos, o ensino de LIBRAS é uma questão preocupante, pois o reconhecimento da importância do estudo da mesma no ensino de surdos, às vezes ainda é deixado de lado. Portanto há uma necessidade maiores reflexões no sentido de evidenciar a sua importância.

A LIBRAS é um elemento essencial para comunicação e fortalecimento de uma identidade Surda no Brasil e, dessa forma, a escola não pode ignorá-la no processo de ensino aprendizagem.

Para estas reflexões serem realizadas, as bases teóricas foram buscadas em bibliografia de autores como Carlos Skliar, Ronice Muller Quadros, Lucinda Ferreira Brito entre outros, pois desenvolvem pesquisas e análises de suma importância para o tema aqui apresentado.

A LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais

Diferentemente do que muitas pessoas ainda pensam as línguas de sinais, não são apenas uma linguagem, elas constituem-se língua, uma vez que possuem todos os níveis lingüísticos e se prestam às mesmas funções das línguas orais. Sobre essas funções, Felipe (1998, p 81) esclarece:


Autor: Valéria Simplício