Correntes do Pensamento Político, Econômico e Social Brasileiro



Cynthia Moleta COMINESI[1]

Resumo

Este artigo tem como objetivo central a discussão sobre como o meio rural vem sendo discutido através das interpretações dos variados autores que pesquisam sobre o assunto e verificar quais são as principais vertentes teóricas que fundamentam estes pesquisadores. Na atualidade, um dos mais importantes pesquisadores sobre o cenário agrário brasileiro é José de Souza Martins, este autor possui uma vasta obra dentro deste tema e é referencia unânime para quem quer escrever sobre como ocorreu o desenvolvimento do capitalismo brasileiro e as relações que agem dentro deste âmbito, pois o objeto central da pesquisa de Martins é o processo de desenvolvimento do capitalismo brasileiro e não apenas o mundo rural. Martins ainda propõe o desenvolvimento do marxismo com um severo rigor metodológico. Outro autor de grande importância e anterior ao José de Souza Martins, é Caio Prado Júnior, autor marxista de extrema esquerda que acredita que o Brasil contemporâneo é um país plenamente capitalista, que já teria experimenta-do, portanto uma “revolução burguesa”, mas – é esse “mas” que torna tão significativas as suas obras, inclusive no quadro do nosso marxismo – uma revolução do tipo “não clássico”. Sendo assim, verificam-se as várias correntes filosóficas, como o positivismo, dialética marxista, sociologia do conhecimento que influenciaram o pensamento dos pesquisadores brasileiros na construção de uma interpretação do meio rural brasileiro. Palavras chaves: interpretação, meio rural brasileiro, correntes filosóficas.


Autor: Cynthia Moleta Cominesi