Status da Mulher



Paiva Netto

Entre os dias 2 e 13 de março do corrente, representantes dos países membros e de entidades das Nações Unidas e de Organizações Não-Governamentais ligadas ao Conselho Econômico e Social (Ecosoc) reúnem-se em Nova York para a 53ª sessão da Comissão sobre o Status da Mulher. Em pauta, a divisão igualitária de responsabilidades entre mulheres e homens, incluindo cuidados no contexto do HIV/aids.

Em 1999, a Legião da Boa Vontade tornou-se a primeira organização civil brasileira a conquistar, na ONU, onde atua como associada desde 1994, o status máximo (consultivo geral) no Ecosoc. Além de se fazer presente com sua equipe dos Estados Unidos, ela apresentará às autoridades e delegações internacionais, em vários idiomas, a revista "Boa Vontade Mulher", que traz trechos de minha página "O Milênio das Mulheres", da qual já lhes dei a conhecer algumas partes. Constante da obra "O Capital de Deus", Editora Elevação, trata-se de justa homenagem à Mulher, pois dela muito depende o futuro dos povos. A seguir, extratos do citado documento:

Nossos primeiros passos no desenvolvimento da cidadania são por ela guiados, ao nos conduzir pelas mãos. A estabilidade do mundo começa no coração da criança. Por isso, na LBV aplicamos, há tantos anos, a Pedagogia do Afeto aos pequeninos de até 10 anos de idade, fundamentada nos valores oriundos do Amor Fraterno, trazidos à Terra por diversos luminares, destacadamente Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista. Uma proposta educacional formada também pela Pedagogia do Cidadão Ecumênico, que prioriza os adolescentes e os adultos, levando todos à vivência plena da Cidadania Ecumênica.

Há muito que aprender com o próximo

Em "Globalização do Amor Fraterno", mensagem endereçada à ONU, em 2007, ponderei: Urge o fortalecimento de um ecumenismo que supere barreiras, aplaque ódios, promova a troca de experiências que instiguem a criatividade global, corroborando o valor da cooperação sócio-humanitária das parcerias, como, por exemplo, nas cooperativas populares em que as mulheres têm forte desempenho, destacado o fato de que são frontalmente contra o desperdício. Há muito que aprender uns com os outros.

A escritora e filósofa francesa Simone de Beauvoir (1908-1986) foi feliz ao concluir: "Não há uma polegada no meu caminho que não passe pelo caminho do outro". (...)

O milagre das donas de casa

Não há melhor financista do que a mãe de família, a dona de casa, que tem de cuidar do seu muitas vezes minúsculo orçamento, realizando verdadeiros milagres, dos quais somos todos testemunhas, desde o mais influente ministro da Fazenda ao cidadão mais simples. Sobretudo no campo da Economia, que não pode ser pega no grave crime de esquecer o espírito de Solidariedade, a ação da Mulher é basilar.

Mohammad Ali Jinnah (1876-1948), jurista e político, fundador do Paquistão, em discurso que fez em 1944 na Muslim University Union, salientou: "Nenhuma nação poderá surgir à altura de sua glória, a menos que as mulheres estejam lado a lado com os governos".

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@uol.com.br — www.boavontade.com


Autor: Álida Santos


Artigos Relacionados


Apocalipse E Genoma Do Universo

Aids - O Vírus Do Preconceito Agride Mais Que A Doença

Resumo Histórico Sobre Os Médicos Sem Fronteiras

Jesus, O Mestre Do Ensino, No Ensino, Como Mestre

Distração Humana, Dinamarca E Destino (final)

Começam As Comemorações Dos 20 Anos Do Templo Da Boa Vontade

Comissão De Conciliação Prévia