Como Organizar um Evento Motivacional em sua Empresa,



Convidei um Palestrante Motivacional e agora o que faço?

Múcio Morais – Palestrante e Consultor nas áreas de Comportamento, Desenvolvimento Pessoal, Liderança, Marketing, Vendas, Gestão e Estratégias de Negócios; Especialista em Programação Neurolinguistica. Tel. (31) 3082-7271 – Site: www.muciomorais.com  e-mail: contato@muciomorais.com

Em minha experiência e de outros colegas temos encontrado os mais diversos ambientes e tipos de organização para eventos onde somos convidados com a responsabilidade de “motivar”. Os gestores de pessoas se conscientizam de forma rápida da importância fundamental de se manter um processo de crescimento humano como base fundamental para maior satisfação e conseqüentemente produtividade em todas as áreas onde as pessoas atuam.
Porém, em se tratando do evento, percebo que algumas dicas são importantes para que as coisas aconteçam satisfatoriamente;
A Filosofia Motivacional
A Princípio “ninguém motiva ninguém” o que fazemos é ajudar as pessoas a perceberem valores, princípios, objetivos e sentimentos que trazidos à tona trarão sentido e compensação às suas ações. Quem organiza deve estar sensível a essa questão fundamental, entender que os “motivos para ação” são diferentes, e nós profissionais dessa área temos a habilidade para despertar essas diferenças sem conflitar com os interesses da empresa e dos indivíduos envolvidos. Transformando as diferenças em vantagens competitivas e valor individual.
O primeiro cuidado é informar ao Palestrante sobre os agentes e ações de melhoria, incentivo e premiação presentes no processo, se existirem.
Estive em um evento recentemente onde vários membros da equipe de vendas ridicularizavam os prêmios e incentivos (em off, no coffe breack) oferecidos pela empresa, enquanto no evento deixavam sua gerência mencionar de forma desgastante aquela “incrível premiação”, em outra ocasião recebi o seguinte comentário de um membro da equipe após o evento “já ouvi essa conversa antes, não vai dar em nada mais uma vez”, simplesmente faltava credibilidade, e essa não é a função do Palestrante Motivacional.
Parece que muitos gestores ainda não aprenderam a perceber ou ainda a apresentar possibilidades de incentivo à sua equipe, tramam as coisas a quatro paredes, muitas vezes com outros profissionais que vivem uma realidade diferente e apresentam à equipe como se fosse a descoberta do século, resultado: indiferença camuflada que, em nosso caso, quando levada ao evento motivacional se transforma numa armadilha, pois a “caça” já está previamente decidida a não se deixar capturar pelos toques motivacionais. Aí o contratante pergunta: O que houve com sua palestra? Resposta: Eu falei de motivos reais enquanto o público estava indiferente com a fantasia criada pelos gestores. CUIDADO.
Não utilize o Palestrante para recuperar sua credibilidade ou agregar valor àquilo que tem valor questionável. Estive em uma empresa que oferecia um prêmio medíocre, para um resultado extremamente grande para uma equipe altamente competente, eu (o Palestrante) era o diferencial, o grande presente pra a equipe e fui apresentado dessa forma, pode? Entreguei ao final da campanha (muito constrangido) os prêmios que valiam muito menos que meu próprio cachê.
Estrutura do Evento
Sendo um evento motivacional, deixe essa parte com o profissional que foi contratado para isso, é comum em eventos nas empresas termos uma série de apresentações, clipes, teatro, depoimentos, discursos, desfiles...
Muitos profissionais se aproveitam desses momentos de motivação para demonstrar seu talento. Um colega me contou que fez recentemente uma palestra em uma grande empresa onde sua apresentação aconteceu apenas depois que a Gerente de Vendas apresentou seu projeto do mês em duas horas, depois foram apresentados dois clipes “motivacionais” utilizando uma corrida de carros e uma maratona como metáforas para correr atrás do prêmio, onde somente o campeão recebia os louros (alguém deveria ter dito a eles que isso é anti motivação quando utilizado de maneira incorreta, como foi) nem todos chegarão em primeiro lugar, mas todos devem chegar ao final, todos devem se superar, todos devem competir, todos devem lutar e ser melhores a cada corrida, isso motiva a outra fórmula não. Meu amigo ainda me disse que após quase 02:30h. de apresentações, aconteceu uma breve discussão sobre questões operacionais, ou seja, a liderança preferiu usar aquele momento para isso, um momento que deveria ser mágico, acabou por se tornar quase trágico. Quando passaram a palavra para o colega Palestrante ele tinha nas mãos um grupo louco pra sair da sala e aproveitar as belezas do lugar. As expressões demonstravam cansaço, desânimo, indiferença, raiva...
Bom Senhor fulano, agora é com você, acrescentou a Gerente ao entregar o microfone ao colega.
Portanto, quando levar uma equipe para um evento motivacional, faça-o de forma motivadora, evite as situações mencionadas acima, separe os eventos, discuta, apresente fórmulas, debata separadamente, reunião de planejamento de negócios é uma coisa, evento motivacional é outra.
Outras dicas:
1. Não utilize o evento motivacional para justificar-se de erros ou equívocos;
2. Não apareça mais do que o necessário, seja discreto;
3. Controle os “artistas” de última hora;
4. Fale com o Palestrante sobre as questões voltadas para relacionamento, mas reconheça que existe um desgaste em qualquer relacionamento, inclusive dentro de sua empresa;
5. Seja o mais preciso possível quanto a horários;
6. Não introduza o Palestrante falando do tema; Não comente ou acrescente nada à Palestra (antes ou depois); O Palestrante já fez o suficiente; Encerre aquele momento com o próprio Palestrante;
7. Não diga nada que não seja dito no dia a dia; (somos uma família, estamos pensando no seu sucesso, vocês são as spessoas mais importante pra nossa empresa...)
8. Mantenha o ambiente dentro da normalidade;
9. Deixe as coisas esquentarem naturalmente, o Palestrante sabe como fazer isso, não há necessidade de “fogo artificial”;
10. Dê ao Palestrante todas as condições de fazer um ótimo trabalho, tenha certeza de estar atendendo todas as suas solicitações técnicas e funcionais;
11. Informe com antecedência o Briefing para a apresentação; Seja claro em suas necessidades, intenções e objetivos;
12. Não instigue paralelamente o público, deixe isso a cargo do Palestrante;
13. Se a Palestra Motivacional não for o único evento, tente pelo menos destacá-la do restante da programação criando um momento mágico;
14. Seja Criativo, crie situações simples que despertem os melhores sentimentos nas pessoas; Entregue ao Palestrante um púbico no mínimo interessado.
Seguindo essas dicas tenho certeza que seus objetivos relacionados ao trabalho motivacional com sua equipe terão muito mais chances de sucesso. Essas questões parecem pequenas, mas acredite qualquer uma delas ou mesmo algumas em conjunto podem inverter toda intenção inicial.
Precisando de ajuda para organizar eventos motivacionais, premiações, lançamento de campanhas e outros, fale com nossa equipe!
Abraço a todos,
Múcio Morais – Palestrante e Consultor nas áreas de Comportamento, Desenvolvimento Pessoal, Liderança, Marketing, Vendas, Gestão e Estratégias de Negócios; Especialista em Programação Neurolinguistica. Tel. (31) 3082-7271 – Site: www.muciomorais.com  e-mail: contato@muciomorais.com


Autor: Múcio Morais


Artigos Relacionados


País De Duas Faces

Quem é O Palestrante De Vendas?

O Medo De Falar Em PÚblico

Motivação De Equipes: As Chaves Do Ensino.

A Análise De Swot Da Seduc/ma

TraÇos De Um Povo

O CÃo Mais Feio Do Mundo