Sete Desperdícios - Lean Manufacturing



Os Sete Desperdícios

Na Toyota, a produtividade, é avaliada na busca de fazer o certo da primeira vez de forma consistente e eficaz, somente na quantidade necessária e com o mínimo de recursos, isto é isento de desperdícios (alta eficiência operacional). Quando se tem processos capazes de assegurar qualidade, fazendo certo da primeira vez, o resultado é único: clientes satisfeitos e níveis de lucratividade elevados. A seguir mostra-se os sete grandes desperdícios caracterizados dentro do Sistema ToyotaOs Sete Desperdícios do Sistema Toyota de Produção:

•Excesso de produção: Produzir mais e antes que o necessário.

•Inventário: Peças semi-acabadas entre operações.

•Transporte: Movimento de peças.

•Processos Desnecessários: Passos não necessários no processo.

•Má Qualidade: Peças que necessitam retrabalho ou são sucata.

•Manuseio: Movimentos desnecessários do trabalhador.

•Espera: Trabalhadores esperando por máquinas ou peças.

O Sistema Toyota de Produção é um Projeto de Sistema de Produção de grande eficácia onde o principal objetivo é gerar lucro, através da redução de custos via eliminação de desperdícios e do incremento de produtividade via melhorias no fluxo produtivo.

Desperdícios geram somente custo e tempo, portanto, não agrega valor (a peça não sofre nenhuma transformação). A utilização de recursos excessivos tais como homem, máquina, material e recursos de facilidades geram a superprodução, considerado por alguns pesquisadores como o pior dos desperdícios.

A superprodução ocasiona o excesso de estoque ao continuar utilizando os recursos para produzir bens não necessários naquele momento. O inventário excessivo gera a necessidade de mais mão-de-obra, equipamentos de movimentação e espaço físico na fábrica para transportar e armazenar este estoque. Isto resulta em um capital a ser investido desnecessariamente.

A Toyota além de identificar os principais desperdícios, utilizou e desenvolveu ferramentas para eliminá-los. Assim nasceu esse novo modelo de Sistema de Produção caracterizado por buscar a eliminação dos desperdícios, melhoria do fluxo produtivo objetivando menores lead times, maior qualidade, menores custos e maior eficiência na entrega, focado no cliente. Este sistema difundiu-se por todo o mundo tornando-se um novo paradigma a ser superado, ou seja, tornou-se um fator de competitividade.

Referências Bibliográficas:

Monden, Y. Toyota Production System: an integrated approach to just in time / Yasuhiro Monden. London: Chapman and Hall. cap.1-2 p.1-35; cap. 6 p.89-104; cap. 10 p.158; cap. 12, p.177-185; cap. 14 p. 221-234, 1994.

Ohno, Taiichi O Sistema Toyota de Produção. Porto Alegre: Editora Artes Médicas Sul Ltda, 149pp., 1997.

Nota de Autoria:

Engenheiro Douglas Moura Miranda, graduado em Engenharia de Controle e Automação na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), assessor industrial do Centro Integrado de Produtividade Industrial (CIPI), especializado nas metodologias: 6 Sigma, Cronoanálise, Lean Manufacturing, TPM, TQM.

cipi@assessoriaindustrial.com
www.assessoriaindustrial.com


Autor: Douglas Miranda


Artigos Relacionados


Cronoanálise E O Lean Manufacturing

Cronoanálise E A Análise De Operacões

Custo Industrial

10 Motivos A Favor Do Aborto

Computador, Você Conhece?

Business Intelligence.

Relação Interpessoal