Mudanças climáticas assustam



Mudanças climáticas assustam

 

Paiva Netto

 

Em 2007, durante o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU, as predições acerca das consequências do aquecimento global foram dramáticas. E hoje, dois anos depois, vozes respeitáveis levantam-se para declarar que o assunto é muito mais grave do que se pensa. No Polo Sul, o derretimento das geleiras, em um decênio, cresceu quase 80%. No fim deste ano, ocorrerá, na capital da Dinamarca, importante reunião política com autoridades de diversos países.

A situação é realmente inquietante.

 

Planeta Terra a casa de todos

 

No início da década de 1990, em uma série que fiz para rádio e TV, denominada “O Apocalipse de Jesus para os Simples de Coração”, comentei que o presidente John Fitzgerald Kennedy (1917-1963), dos Estados Unidos, já pressentira tal panorama insensato provocado pelo desprezo ao nosso orbe, como se pode inferir de seu discurso proferido em 10 de junho de 1963, em Washington, D.C.:

“(...) Não seja­mos, pois, cegos quanto a nossas diferenças, mas dirijamos também a atenção para nossos interesses comuns e para os meios pelos quais as diferenças pos­sam ser resolvidas. Se não pudermos, agora, pôr paradeiro a elas, poderemos, pelo menos, auxiliar a propor­cionar segurança ao mundo — não obstante nossas dificuldades —, pois, em última aná­lise, nosso elo comum e básico está em todos nós habitarmos este planeta. Respiramos todos o mesmo ar. Todos nós acarinhamos o futuro de nossos filhos. E todos nós somos mortais (...)”.

Contudo, em muitas ocasiões, alguns até desfazem de tamanho infortúnio anunciado. Ecologis­tas ainda são apelidados de “ecochatos”. Importu­no, porém, será o quadro com o qual a Humanidade irá deparar-se.

Mas, voltando aos dias atuais, referindo-se às secas e aos dilúvios que se têm derramado sobre o Brasil, o presidente Lula, atento aos fatos, no seu programa matinal das segundas-feiras, “Café com o Presidente”, no dia 11 de maio corrente, assim se manifestou, respondendo a uma pergunta que lhe fez o repórter Luciano Seixas, da Radiobrás:

“Luciano, a avaliação é que alguma coisa está nos chamando a atenção para que a gente tome mais cuidado com o planeta Terra. As mudanças que estão acontecendo no mundo, aqui no Brasil nós as notamos também, quando faz muita seca no lugar onde não tinha seca, quando chove demais no lugar onde não chovia. É para chamar a atenção da gente de que algumas coisas estão mudando no mundo e que precisamos começar a olhar com muito mais atenção. Daí por que a nossa ida a Copenhague  em dezembro deste ano para discutir a questão do clima é muito importante. E o Brasil vai jogar um peso muito grande na sua delegação”.

Que assim seja, pois nosso país tem muito a contribuir, desde o seu natural sentimento de Solidariedade.

SOS Norte e Nordeste

De Salvador/BA chega-nos a notícia, divulgada no portal Boa Vontade (www.boavontade.com), de que “em parceria com a Defesa Civil, a Legião da Boa Vontade colocou à disposição do público vários postos de atendimento para arrecadar doações de remédios, garrafas de água potável, cobertores e alimentos não-perecíveis, os quais serão entregues às vítimas das chuvas nas regiões Norte e Nordeste. Todos os que puderem participar da campanha devem ligar para uma destas unidades da LBV: Belém/PA: (91) 3225-0071; Fortaleza/CE: (85) 3484-3533; Natal/RN: (84) 3613-1655; Salvador/BA: (71) 3312-0555; São Luís/MA: (98) 3214-1428; Teresina/PI: (86) 3213-3099. Se preferir, pode acessar o site www.lbv.org.br e obter outras informações”.

 

Daniela e Moacyr Franco — um destino traçado

 

Com satisfação, tenho comigo o simpático livro “Me espere até amanhã”, acompanhado das fraternas dedicatórias da autora, Daniela Franco, e de seu esposo, o consagrado ator, cantor e comediante brasileiro Moacyr Franco.

Moa, como carinhosamente é chamado o Moacyr por Daniela, escreveu-me: “Zé, se você nos ler, obrigado”. E digo agora: Eu é que agradeço a oportunidade de apreciar a bela história de uma construção de Amor, “um destino que foi mesmo traçado para os dois”, como afirma o primogênito de Vocês, João Vitor, de 14 anos.

As narrativas de Daniela, em que explica os numerosos bilhetinhos do Moa, correspondentes a momentos especiais da vida do casal, são um verdadeiro encanto.

Bonita a união de Vocês! Faz bem ao leitor, sabiam?

O Amor nos torna adolescentes, igualzinho ao Moacyr (rsrsrs). Ou seja, nossa Alma se revigora e somos capazes de transcender em contagiante alegria e paz em prol dos que nos cercam.

Parabéns pela felicidade!

Lembranças aos amados filhos, João Vitor, Domênico e Ana Helena. Saudação a toda a querida família e o meu abraço ao Guto, grande amigo nosso.

 

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@uol.com.br — www.boavontade.com


Autor: Legião da Boa Vontade


Artigos Relacionados


Como Ganhar Almas

Cidade Mineira

A ExtinÇÃo Da Fauna

A Chave Da Felicidade

Versos No Universo

S.o.s. Planeta

Saudade (poesias)