BALANÇO SOCIAL: CARACTERÍSTICAS, USO E RESULTADOS OBTIDOS PELA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL NO TRIÊNIO 2005/2007



Carla de Souza Carvalho, Almir de Pinho Oliveira e Tiago Rodrigues do Nascimento¹

Iara Sonia Marchioretto e Regina Sueiro de Figueiredo²

¹Acadêmicos do 7º semestre do curso de Ciências Contábeis da Universidade Anhanguera/UNIDERP, Pólo Tucuruí/PA, e-mails: [email protected], [email protected] e [email protected]

²Docente do Curso de Ciências Contábeis da Universidade Anhanguera/UNIDERP Campo Grande/MS e Analista de Regulação, Contadora  - Agência de Regulação do Estado de Mato Grosso do Sul – AGEPAN, e-mail [email protected]; Docente do Curso de Ciências Contábeis da Universidade Anhanguera/UNIDERP Campo Grande/MS, Doutora em Educação pela PUC São Paulo, e-mail [email protected]

1. RESUMO

O presente artigo pretende mostrar a importância das demonstrações de informações de natureza social e ambiental, o público alvo a ser atingido e os resultados obtidos através de suas análises, enfatizando os conhecimentos pertinentes à Contabilidade Social e à Análise de Balanços. A questão norteadora da pesquisa é o estudo das informações presentes no Balanço Social e na Demonstração do Valor Adicionado divulgados pela Caixa Econômica Federal através de seu site oficial, principalmente no que tange a recursos humanos. A partir desse estudo percebe-se quão importante é a divulgação desses demonstrativos pelas entidades, sejam públicas ou privadas, e como esse tipo de informação agrega valor aos serviços prestados ou produtos produzidos ou comercializados.

Palavras-chaves: Contabilidade Social, Análise de Balanços, recursos humanos.

2. INTRODUÇÃO

A Contabilidade evoluiu à medida que sociedade também evoluiu. Desde os primórdios, os seres humanos agruparam-se em comunidades e, para a sua continuidade e evolução, tornou-se necessário que organizassem atividades para o sustento coletivo.

A função da Contabilidade não é apenas fornecer informações quantitativas do patrimônio, mas também qualitativa. O Balanço Social, objeto de pesquisa desse artigo, surgiu como um instrumento evolutivo para análise qualitativa da realidade econômica e social de uma entidade: a riqueza gerada, a relação capital/trabalho, os investimentos e os impactos sócio-ambientais decorrentes das atividades das empresas.

Por entender que as informações apresentadas no Balanço Social são de grande importância para toda a sociedade, discutiremos os dados apresentados no Balanço Social da Caixa Econômica Federal, que utiliza o modelo sugerido pelo Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas - IBASE

3. O BALANÇO SOCIAL

O Balanço Social é um instrumento de gestão e de informação que tem como finalidade evidenciar informações contábeis, econômicas, ambientais e sociais, do desempenho das empresas, aos seus diversos usuários, devendo refletir a responsabilidade da empresa para com a sociedade.

Em sua definição mais ampla, inclui, informações sobre o meio ambiente, sobre a criação e distribuição de riqueza gerada por uma empresa, abrange informações de aspectos qualitativos, e tem ainda a função de responder às dúvidas que surgem na instituição, sendo que essas respostas podem ser avaliadas quanto ao nível de importância que a empresa dá à questão social.

Nessa perspectiva, encontra-se o Balanço Social, como um relatório que permite identificar e demonstrar os impactos recebidos e causados pela entidade em relação aos ambientes: social e ecológico. Procura não só identificar a qualidade das relações organizacionais com seus empregados, com a comunidade e com o meio ambiente, como também quantificá-los, nos casos possíveis (Kroetz, 2000. p. 45).

Segundo (FREIRE, 1999, p.19) Balanço Social "é o conjunto de informações com base técnica contábil, gerencial e econômica, capaz de proporcionar uma visão da relação capital-trabalho no que diz respeito aos seus diferentes aspectos econômico-sociais", ou seja, uma análise dos custos com pessoal em relação à receita bruta das empresas.

Tinoco afirma que: "Balanço Social é um instrumento de gestão e de informação que visa evidenciar, da forma mais transparente possível, informações contábeis, econômicas, ambientais e sociais, do desempenho das entidades, aos mais diferentes usuários (2004, p.87)".

Gonçalves define o Balanço Social como um "conjunto de informações quantificadas, por meio das quais as empresas poderão acompanhar, de maneira objetiva, o desenvolvimento de suas atividades no campo dos recursos humanos, bem como medir seu desempenho na implantação de programas (1980 p.23)."

A partir dos anos 60 nos Estados Unidos e 70 na Europa começou a ser cobrada das grandes empresas uma maior responsabilidade social e ambiental, havendo então a necessidade de se adotar um modelo de relatório ou balanço das atividades sociais das empresas, surgindo então o Balanço Social. No Brasil este tipo de demonstração contábil tem sido alvo de estudos e discussões desde 1961 pela Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas - ADCE. Todavia só em 1987, o sociólogo Hebert de Souza, o "Betinho", com seu relevante e inconfundível trabalho social, em conjunto com as Deputadas Conceição Tavares, Marta Suplicy e Sandra Starling, promoveram um ato público em 18 de junho. Esse ato motivou a retomada das discussões sobre o tema, propondo parâmetros para elaboração e dimensionando os aspectos relacionados com a obrigatoriedade da publicação pelas empresas, inclusive sugerindo itens que deveriam compor a estrutura do Balanço Social.

4. A CAIXA ECONOMICA FEDERAL

Em pleno século XXI, onde a informação é cada vez mais acessível à grande maioria do público consumidor, as empresas agregam diferenciais em seus produtos/serviços. E para se manterem vivos no mercado a boa imagem da marca influencia a escolha no momento da compra.

Balanço Social é o meio que a Caixa Econômica Federal utiliza como padrão, muito difundido como instrumento perspicaz, da Contabilidade Social, na medida em que é constante e contínuo o crescimento da preocupação dos consumidores com o meio ambiente em que vivemos e com a nossa sociedade.

Atualmente a discussão da divulgação de informações de natureza social e ambiental, tem sido fortalecida por organismos que se preocupam com o retorno estratégico das informações para as organizações empresariais. Um exemplo disso tem-se a Caixa Econômica Federal, que no triênio 2005/2007 publicou seu Balanço Social permitindo que seus colaboradores, fornecedores, clientes e empresas parceiras tomassem ciência de seus diversos projetos nas áreas sociais e ambientais.

» Baixe o artigo completo para continuar lendo.


Autor: Carla Carvalho


Artigos Relacionados


A ImportÂncia Da Contabilidade No Sistema De InformaÇÕes Gerenciais Na Empresa

Normas ContÁbeis Internacionais E As Vantagens Para As Empresas Brasileiras

Parcelamos Ou Pagamos À Vista?

Contabilidade E A Lei 11.638/07

Relações Públicas Como Educador Ambiental

Quem Está A Cuidar Do Seu Patrimônio?

O Papel Atual Do Educador