LINGUAGEM E COMUNIDADES VIRTUAIS



LINGUAGEM E COMUNIDADES VIRTUAIS

Acadêmica - Joice Santos Lima

Co-autora - Mestre Maria José de Azevedo Araujo

RESUMO

O presente trabalho avalia a ocorrência das funções da linguagem nas cibercomunidades dos orkuts. Nos últimos anos a internet revolucionou os hábitos sociais e culturais, alterou profundamente a relação do homem moderno com o conhecimento e sua visão de mundo. Criado em 2004, o Orkut atraiu a atenção de milhares de pessoas do mundo todo. Nasceu como um site simplificado de relacionamento, onde cada usuário adiciona informações pessoais, fotos, mensagens. Um dos elementos que compõe o Orkut são as cibercomunidades. Com as cibercomunidades, as pessoas podem interagir de diferentes maneiras: fazer amigos, namorar, criar um grupo de trabalho voluntário comprometido com as causas coletivas, ensinar, aprender, expor sua produção, etc. Mas para que esses grupos virtuais sobrevivem,assim como na vida real,é fundamental manter regras de conduta e convivência. As regras são impostas pelo dono da comunidade, e tem que ser cumpridas pelos usuários. Diante da importância da cibercultura e pelo modo de como alterou nossos hábitos visões de mundo, esse trabalho de pesquisa bibliográfica, tem como objetivo principal, analisar o uso das funções da linguagem nesse ambiente virtual, as que mais ocorrem nos títulos e descrições, mostrar como cada função se adequa às suas propostas e como as funções influenciam o receptor da mensagem.

PALAVRAS-CHAVE

Linguagem, internet, orkut, cibercomunidades.

ABSTRACT

This study intends evaluate the importance of the language functions on the cybercommunities in the orkuts. Internet has made a revolution in the cultural and social habbits of the modern man, creating what is called cyberculture.Orkut was created in 2004and since then, it has attracted thousand and thousand of people all over the world, it was born as a simplified relationship site where which user adds personal information, photos, mensages, etc. On of the resources of it are the communities.In the Cybercommunities, people can Interact in so many different ways like take part in social, political or religious causes, express ideas, feelings, show your favourite team, musical band, philosopher or world wind leader.Cyber communities demand rules to survive, as in real life. It`s important keep the rules of conduct e respect. They are stated by the community owner`s and the users are obligated to follow. Considering the importance of the cyberculture and the deep ways on how change the modern life, this work has the main goal to study the main language function on the cybercommunities, which are the most commons and will show how the functions influence the addressee.

KEY WORDS

Language, internet, orkut, cybercommunity.

Introdução

A internet trouxe novas formas de expressão e uso da linguagem. Nos últimos anos os usuários criaram códigos e normas adaptadas para esses ambientes virtuais, criando em torno dos lingüistas e outros estudiosos da linguagem, questionamentos sobre seu uso.

Pesquisadores estudam, analisam, comparam as mudanças da linguagem nesses espaços virtuais que misturam um conjuntos de funções da própria linguagem, mantendo a linguagem de propaganda, poemas, artigos e matérias, ou seja, inserindo tipologias textuais ainda tradicionalmente vinculadas aotexto comum, o texto não virtual.

As comunidades chamam atenção dos usuários porque ainda mantém funções básicas da linguagem capazes de atrair o internauta, abrindo um canal de comunicação repleto de mensagens, informações e intenções.

Entender o mundo virtual, o funcionamento das comunidades e sua linguagem é o primeiro passo para analisar como as funções da linguagem que estão presentes e facilitam a permanência e continuação desse ciberespaços.

A REALIDADEVIRTUAL

O crescimento acelerado da internet trouxe consigo novas palavras para o nosso vocabulário, como: ciberespaço ou espaço virtual.O usuário com tantos meios de envolvimento virtual passa a ter uma realidade virtual.

Segundo Pierre Lévy ,

Cessamos em diabolizar o virtual (como se fosse o contrário do real! A escolha entre a nostalgia de um relato datado e um virtual ameaçador ou excitante, mas entre diferentes concepções do virtual. Ou o ciberespaço reproduzirá o mediático espetacular, o consumo de informação mercantil e a exclusão numa escala ainda mais gigantesca que hoje.

Esta é, grosso modo, a tendência natural das "supervias da informação" ou da "televisão interativa".Com a escrita a virtualizante ,surgiu um dispositivo de comunicação no qual as mensagens aparecem fora de contesto,isso ocorre devido as mensagens estarem separadas no tempo e no espaço.

Até a leitura passou por mudanças, foi preciso refinar as práticas interpretativas. A redação também teve suas mudanças auto-suficientes, com uma abordagem ampla.

As modalidades do estar junto, a constituição do "nós":como comunidades virtuais,empresas virtuais,democracia virtual,são atingidas pela virtualização. Enquanto tal, ela nem é boa, nem má, nem neutra.

O virtual é um processo de criação, que tem somente uma pequena afinidade com o falso,o ilusório ou imaginário. "A realidade virtual corrompe, a realidade absoluta corrompe absolutamente". (Rony Ascott,prêmio Ars electronica,1995)

AS FUNÇÕES DA LINGUAGEM

Para fazer um ato de comunicação verbal o indivíduo escolhe, seleciona as palavras,depois as arruma conforme a sua vontade. Todo esse trabalho tem uma ligação com a intenção que o emissortem com o receptor,dessa forma a linguagem passa a teras suas funções. "Dificilmente lograriamos(..) encontrar mensagens verbais que preenchessem uma única função." (Roman Jakbson)

Função Emotiva ou Expressiva

O texto é em primeira pessoa,ou seja, é subjetivo ,o emissorcoloca-se emrelação ao tema que está abordando. O emissor expressa seus sentimentos e emoções. Os sinais de pontuação ( reticências,ponto de exclamação),é uma cacterística forte dessa função emotiva. Como exemplo de texto com função emotiva ou expressivadestacamos o de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle:

Preciso aprender a ser só

Ah! Se eu te pudesse fazer entender

Sem teu amor,eu não posso viver

Que sem nós dois , o que resta sou eu

Eu assim tão só

E eu preciso aprender a ser só

Poder dormir aprender a ser só

E ver que foi só um sonho e passou

Ah! O amor

Quando é demais ao findar leva a paz

Me entreguei,sem pensar

Que saudade existe e se vem

É tão triste,

Vê...

Meus olhos choram a falta dos teus

Esses teus olhos que foram tão meus

Por Deus entenda

Que assim eu não vivo

Eu morro pensando

No nosso amor

Função Referencial ou Denotativa

O texto é dissertativo,escrito na terceira pessoa,transmite ao recptor dados da realidade de uma forma direta e objetiva,com palavras no sentido denotativo . O texto é centrado no referente. Como exemplo de texto com função referencial ou denotativadestacamos o da Revista VEJA, de 29 de janeiro de 1997.

A primeira faca

Uma descoberta divulgada na semana passada na revista científica Nature mostra que o uso inteligente de ferramentas é mais antigo do que se imaginava. Escavações comandadas pelo pesquisador Sileshi Semaw no vale do rio Gona,no nodeste da Etiópia,revelaram pedras de 2,5 milhões de anos que teriam sido usadas como instrumento de sobrevivência de um grupamento de anscentrais dos seres huamnos. São pedras pontiagudas que,segundo acreditam os cientistas,foram lascadas com a finalidade deraspar raízes ou cortar carne de animais.

Função Apelativa ou Conotativa

A mensagem é centrada no destinatário, ou seja, o emissor influencia o destinatário em forma de ordem,apelo ou súplica, a exemplo do texto horóscopo do signo de sagitário:

Sagitário

Val Beneddetti

Se você quiser mudar sua vida radicalmente, comece agora.Entregue-se a novos sonhos,desejos,objetivos e projetos e você estará aproveitando o que este momento tem de melhor. Não deixe que a sua insegurança lhe atrapalhe.

Função Fática

O emissor quer manter um contato com o recptor,fazendo um prolongamento na comunicação,ou testando sua comunicação. A seguir, um exemplo de diálogo usando este tipo de função:

Diálogo

-Olá,tudo bem?

-Tudo bem.E você?

-Tudo bem..

-Levando...levando...

-É levando...

-Falou...

-É isso aí...

Função Poética

O emissor está voltado para própria mensagem,quer na escolha das palavras ou na sua seleção. A função poética,coloca em evidência o lado palpável,material dos signos". ( Romam Jakobson )

Meu porto seguro

Maria José de Azevedo Araujo

Por que o seu perfume penetra em minha alma?

Não consigo...

Não consigo libertar o meu coração,

O seu aroma me persegue.

Estou impregnada...

Preciso estar sempre contigo.

Mesmo após tanto tempo,

Após tantos momentos,

Sempre impregnada...

Tantas saudades,

Tantos anseios,

Tanta paixão.

Carinhos, abraços, afagos,

Tão presentes e cotidianos.

O desejo inebria o meu corpo.

A paixão me anima e acalora.

Minha vontade é de possuí-lo para sempre.

O calor humano no seu olhar...

Faz-me sonhar,

Faz-me amar,

Vem, liberta as minhas amarras.

Libera as mais profundas sensações.

Atende aos meus desejos...

De vencer...

De crescer...

De conhecer...

De viver...

Palavras que o tempo sucumbe ao nada...

A vida é muito breve.

Pois você escapa para tecer a nossa vida.

Pensando bem!...

Como posso viver com você?

Irritante, desgastante, controlador habitual da minha vida...

Por que amar é sofrer?

Chorar?

Sonhar?

Idealizar?

Meu grande companheiro...

Às vezes rústico,

Rebelde,

Estranho...

Em geral, pura doação,

Afeição,

Meu paraíso...

Como posso viver sem você?

Meu porto seguro...

Realizador dos meus mais íntimos desejos

E dos meus sonhos.

Haverá o nosso amanhã?

Sei lá...

Vivo o hoje...

E estou feliz para sempre...

Função Metalinguística

O diálogo é entre palavras. O emissor preocupa-se com o próprio tema da mensagem,ou éutilizada para explicar o próprio código. Conforme aEnciclopédia Mirador Internacional:

A linguagem consiste numa operação pela qual os homens de comunicam a respeito dos objetos da realidade interior ou exterior sem interferência direta deles. Essa operação não manifesta o real,mas o transforma. O real,a coisa ,é o referente.Através da linguagem,une-se uma imagem acústica a determinado conteúdo de pensamento que é a representação mental do referente.

Exemplo de função metalinguística, num texto de Mário Quintana.

A Bem-Amada queria devorar o coração do poeta.

-Não – disse ele- só terás um pedacinho...

Porque noventa por cento pertence aos editores.

A leitura, ou a atualização do texto virtual

A construção do texto virtual é algo inacabado, que estar sempre a refazer. E essa construção deve-se a alguns sentidos como: escutar, olhar e ler. O texto passa a ser um vetor, como forma de suporte para a atualização de nosso próprio espaço mental.

Esses sentidos, que citei à cima, não serve como unidade semântica viva do texto,mas ajuda a criar,recriar e re-atualizar o mundo de significações que somos. "Desde suas origens mesopotâmicas, o texto é um objeto virtual,abstrato,independente de um suporte específico". (Pierre Lévy;tradução de Paulo Neves,1996,pág.35)

A escrita, ou a virtualização da memória

Através da virtualização a escrita passou a se deslocar, como um dispositivo de comunicação, fazendo com quer as suas mensagens fiquem de forma separadas no tempo e no espaço, e sendo assim, são recebidas fora de contexto.

O texto dinâmico que é o feito no oceânico do ciberespaço percorre redes, constituindo-se assim, um texto contemporâneo. A palavra virtual, no senso comum ganhou um significado simples, que foi a ausência de existência "realidade". É como se o virtual fosse o "terás" e o real o "tenho".

"A virtualização pode ser definida como movimento inverso da atualização ". (Pierre Lévy;tradução Paulo Neves,1996,pág.17)

A virtualização como êxodo

Uma comunidade virtual pode arruma-se sobre base de afinidade por ligação de sistemas de comunicação telemáticos.

O membros da comunidade são reunidos pelos núcleos de interesses,pelos mesmos problemas. Estão repletos de paixões e de projetos,de conflitos e de amizades.

CIBERCULTURA

Ciberespaço

Por parecer estar definida como algo comercial, a cibercultura é um assunto polêmico. Mas ao mesmo tempo, faz com que tenhamos a oportunidade de lermos textos que nem se quer passa pelas mãos de escritores.

Através do ciberespaço, nossas culturas nacionais fundem-se em uma cultura globalizada e cinebértica.A cibercultura é um agente de libertação, ao permitir que textos e imagens de todos os tipos circulem em grande escala no mundo inteiro. Ao mesmo tempo acontecerá o mesmo com a música, os filmes, os jogos interativos ou os mundos virtuais. Através da cibercultura todos os indivíduos têm uma liberdade de expressão sem precedentes na história. A questão não é ser contra ou a favor, mas reconhecer essas mudanças.

"O futuro talvez não seja tão fantástico como havíamos previsto: fomos a lua,mas não as estrelas; Temosmáquina de fax,não teletransporte; Nossos carros invés de voarem como no desenho do jetsons, ficam presos no engarrafamentos. Em contrapartida estamos assistindo ao surgimento de uma transformação tão radical nas culturas humanas que nenhuma ficção soube prevê-la presenciamos,em nossa era,o nascimento da cibercultura ".(Pierre Lévy,tradução de Paulo Neves,1999,pág.85)

Cibercomunidades

Há algum tempo atrás um cursor esperava na tela do computador por uma maneira que vinha do usuário através de uma complexa linguagem que não era de fácil entendimento seu conhecimento em de poucos técnicos, e somente depois de estudar durante alguns anos.

Os navegadores desde então permitiram uma interface gráfica, mais simples. Através dessa, os navegadores passaram a ter diversas informações em tempo real. E as pessoas com interesses em comum, passaram a participar da cibercomunidades, ou seja, comunidades ou grupos de pessoas com interesses em comum, que se organizam nos ciberespaços. Esses grupos são formados até pelo simples fato de morarem no mesmo bairro. Com o passar do tempo, as comunidades criaram seus sites que funcionavam como portais, isso é uma forma de facilitar o contato e estimular a interação entre os associados.

Nesses sites os usuários, principalmente os membros da comunidade, podem se informarem sobre as últimas noticias, ou eventos de sua associação. Podem encontrar outras pessoas para conversarem online nos chats, enviar e-mails, fazer parte dos debates em fóruns ou lista de discussão. Podem ainda ver o nome da comunidade, sua descrição, o idioma dos seus membros, a categoria á qual pertence, o nome ou apelido do criador, o nome dos mediadores (que podem existir ou não),a data,e o local da comunidade.

Enfim as cibercomunidades são um espaço para compartilhar informações sobre assuntos que interessam aos membros da comunidade em questão e também trazer mais pessoas que queiram participar. Como a linguagem das cibercomunidades (comunidades ou grupos com interesses em comum, que se organizam no ciberespaço) abre e fecha o canal de comunicação entre o emissor e o receptor.

Com as cibercomunidades,as pessoas podem interagir de diferentes maneiras:fazer amigos,namorar,criar um gripo de trabalho voluntário comprometido com as causas coletivas,ensinar,aprender,expor sua produção,etc.

Mas para que esses grupos virtuais sobrevivem,assim como na vida real,é fundamental manter regras de conduta e convivência. As regras são impostas pelo dono da comunidade, e tem que ser cumpridas pelos usuários.

Nas comunidades diariamente um texto é constituído no seu interior, esse texto é produzido por várias pessoas, que contribuem para a realização de uma estrutura textual jamais imaginada. Esse texto possui como uma de suas características uma fragmentação, principalmente na questão da identidade e autoria do mesmo, fazendo com isso um deslocamento do seu centro.

AS FUNÇÕES DA LINGUAGEM E AS CIBERCOMUNIDADES

Quando o criador de uma cibercomunidade decide criar este ambiente no orkut, adota-se geralmente uma linguagem que chame aatenção dos internautas. De modo objetivo e sucinto, apresenta-se um título seguido, logo abaixo, de uma síntese que reúne as propostas ou idéias que o título encerra.

Fonte: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=19067057

Os títulos se valem de frases geralmente imperativas, onde prevalece a função apelativa ou conotativa. Na comunidade acima: "Corrupção é o caralho!". Seguida da descrição da comunidade. O criador tenta dialogar com o leitor pretendendo não somente chamar-lhe a atenção, como também, influenciar nos seus valores e, nesse caso, há uma perfeita adequação do tipo da figura de linguagem e as questões políticas.

Fonte: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=960816

Em "Sou nervoso (a) sim!! E daí?" há uma mudança no uso da função da linguagem. Agora se estabelece uma relação mais subjetiva. Apela-se mais à emotividade, liga-se ao mundo pessoal do emissor. Entretanto, esse "eu" presente no enunciado se irmana ao do leitor que se identifica e admite que tal estado de espírito lhe é pertinente. Apesar da função expressiva ou emotiva referir-se ao emissor em si, o internauta se apropria desse traço de sua personalidade, adicionando a comunidade ao seu orkut.

Naturalmente, o orkut reflete um pouco o universo íntimo do seu dono quando o usuário adiciona comunidades regidas por uma função emotiva ou expressiva.

Fonte: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=3104193

Na comunidade: Filtro de Barro, água fresca e limpa, "Que delícia, que maravilha" as funções da linguagem adotadas perpassam pela apelativa e referencial. No título as expressões "Que delícia, que maravilha" deveriam estar grafadas pela exclamação, o sinal gráfico termina por reforçar ou enfatizar a mensagem. Apesar disso, e da ausência dos termos "você" ou "tu", as sentenças cumpriram seu objetivo de intervir no comportamento do receptor da mensagem. Acrescenta-se, na descrição da cibercomunidade, a presença da função referencial que faz todo um retrospecto histórico das origens do filtro de barro. Aí o emissor assume um foco impessoal, sem linguagem figurada, centrado no referente.

Fonte: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=12813043

A linguagem publicitária está presente nas cibercomunidades como ocorre em: "Aviões do Forró". O título é direto, remete-se ao nome da banda. A descrição, porém, que assume se centra na função apelativa de propaganda: estruturas sintáticas se repetem os chamados paralelismos, vocábulos, as anáforas, aprecem para reforçar a divulgação da banda.

Fonte: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=36566

Na cibercomunidade acima: Aracaju, a linguagem que prevalece é a da função conotativa. Já que a transmissão que é feita para o receptor é de apelo, usando conotação como: a cidade do caranguejo e dos arcos da orla.

Fonte: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=30927807

A cibercomunidade :To pagano Tô pagano!, Utiliza-se de uma linguagem coloquial. Também tem a função emotiva, que é como uma transformação num espelho do ânimo, das emoções, enfim do emissor. Além disso, sua linguagem tem muitos sinais de pontuação que é uma forte característica da linguagem emotiva.

Fonte: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=1799608

Na linguagem da cibercomunidade Em "As meninas super poderosas",que é um desenho animado, utilizasse da função referencial ,já que a comunidade conta a fórmula para fazer as meninas.Na mesma também podemos encontrar a função apelativa,que vem no final do texto da cibercomunidade, como uma forma de pedido aos internautas,para que os mesmos participem da cibercomunidade.

Interlab - Labirintos do Pensamento Contemporâneo

As redes virtuais geram um debate muito polêmico, em torno da escrita não linear, com muitas características e paradoxos.

O texto é uma forma de armazenar, difundir informação e produzir comunicação, e isso não só de forma natural, mas também através das inúmeras linguagens artificiais. E o texto digital não diz respeito apenas ao conteúdo da mensagem, mas a sua possível realização, através dos seus recursos.

A possibilidade de considerar as forças sociais e técnicas, fez surgir as regularidades e as considerações que acontecem no interior dos gêneros, principalmente as de outra mídias.

Considerando a heterogeneidade social de linguagem onde se inserem as linguagens artificiais feitas principalmente no objetivo de alcançar as vagas da informação envolvente que comandam o cosmo e diálogo, faz com que o gênero se torne evidente. Como há muito já afirmara um comendador anônimo de Platão "O diálogo é cosmo e cosmo é diálogo" (Griswold,1988). 

"Na cultura das mídias eletrônicas e digitais, as transmissões não se realizam apenas por meio da linguagem natural, da palavra gerada pela voz ou registrada pela letraimpressa. Imagens em movimentos e complexo campo de linguagens artificiais mobilizam infinitas interações comunicativas imprimindo na cultura um hibridismoinusitado". (Irene A. Machado, 2002, pág.71)

As tecnologias da inteligência

No mundo das telecomunicações e da informática, surgiram novas maneiras de pensar e de conviver. Diante da informática que está cada vez mais avançada, a aprendizagem, a escrita, leitura, visão, audição e a criação.

A inteligência cooperativa garante o desdobramento da rede de questões, posições e argumentos, ao invés de valorizar os discursos das pessoas tomados o tempo todo, e os hipertextos são de auxilio para essa inteligência.

Esses mesmos hipertextos formam um conjunto das mensagens e das representações que circulam em uma sociedade como um grande hipertexto móvel.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A linguagem virtual é uma forte influência na nossa sociedade, envolvendo diretamente a cultura dos seus usuários.

Com a aprendizagem "aberta",diversas pessoas podem ter acesso ao conhecimento compartilhado,aprendendo de forma individual,ou coletiva.

Através das cibercomunidades as pessoas podem expor suas opiniões, experiências, dúvidas, trocar informações sobre o tema escolhido pelo usuário. Despertando o senso critico e participativo dos usuários na cibercomunidades .

Sendo assim as cibercomunidades são portadoras das novas realidades não só sociais, mas principalmente subjetiva.

SOBRE A AUTORA

A autora é aluna de graduação do 2º período de Letras-Português noturno da Universidade Tiradentes, Aracaju/SE. O presente trabalho é resultado de prática investigativa na forma de pesquisa qualitativa do tipo bibliográfica. Esse artigo foi produzido sob a co-autoria da professora Maria José de Azevedo Araujo. E-mail para contato: [email protected]

REFERÊNCIAS

FONTES, Martins. A linguagem da propaganda. Vestergaard/SchodeY; 1996.

Leão, Lucia. Interlab: labirintos do pensamento contemporâneo. São Paulo, Editora Iluminuras; 2002.

Lévy, Pierre. Cibercultura.São Paulo, Editora 34;1999.

__________. O que é o virtual?São Paulo. Editora 34;2001.

__________. As Tecnologias da inteligência. São Paulo. Ática. 2001.

NICOLA, de José. Língua, literatura, e redação. São Paulo. Scipione, 1996,


Autor: Maria José de Azevedo Araujo


Artigos Relacionados


Insanidade

Humildade

Cidadela

3x4 De Mim

Exemplo

Viagem

Vida(s)