Silêncio



Silêncio

 

 

No silêncio cubo de trevas,

Só um salto seria a morte.

Mas é apenas o  vento,

A integração da noite.

 

Nenhum pensamento da infância,

Nem saudade e nem fantasia.

Somente uma visão,

De um mundo enorme adormecido.

 

A soma da vida é ignorada,

Mas a vida tem grande poder.

Na escuridão sem fim,

Como o liquido o envolve.

 

Suicídios, riquezas e ciências,

A alma severa pergunta.

E logo se aquieta,

Não sabe se é noite, mar ou escuridão.

 

Autor: João do Rozario Lima

E-mail. Joanzinhorosario31@hotmail.com

 

 

 

 

 

 

 

 


Autor: João do Rozario Lima


Artigos Relacionados


Sombras Da Vida

Mar Dos Sonhos

O Amor

Filho

Cidadania

Noiva

Silêncio