COMO ORGANIZO O PROGRAMA DA DISCIPLINA FONÉTICA E FONOLOGIA DO PORTUGUÊS, NA UVA, EM SOBRAL



Pró-Reitoria de Ensino de Graduação
Curso de Letras

SEMESTRE LETIVO: 2008.1

PROGRAMA DA DISCIPLINA

I – Disciplina: Fonética e Fonologia do Português

1.1. A disciplina Fonética e Fonologia do Português com 04 créditos teóricos, tem uma carga horária de 60 horas/aula, prevista no 5º período da Estrutura Curricular do Curso de Licenciatura em Letras – Habilitação em Língua Portuguesa, conforme o que estabelece a Resolução Nº 92/2005 – CEPE, de 16 de dezembro de 2005. A disciplina supracitada é um dos componentes pedagógicos da chamada base de formação acadêmica específica, conforme o Projeto Pedagógico do Curso de Letras (p.19).
II – Docente responsável: Professor assistente Vicente Martins. E-mail: [email protected] Além deste Programa de Disciplina, foi elaborada uma Programação de Aulas, anexado ao presente documento, indicando e detalhando as datas de aulas e suas respectivas carga horária, atividades acadêmicas, ao longo das 60 horas/aula. O Programa da Disciplina (P.D) mais a Programação de Aulas(P.A) formam o que denominamos, academicamente, de Plano de Trabalho Docente (P.T.D).

III – Ementa da disciplina : Exame do sistema fonológico do português em seus aspectos segmentais e supra-segmentais, e de suas relações com a fonética articulatória e com o sistema gráfico da língua (ortografia).

IV – OBJETIVOS DA DISCIPLINA

4.1. São estes os objetivos da disciplina Fonética e Fonologia do Português: (1) introdução aos estudos de fonética e de fonologia e (2) - treinamento em análise fonética e fonológica do Português. Mais especificamente, objetivamos o seguinte: (1) Levar o aluno a argumentar a favor ou contra hipóteses descritivas sobre a estruturação do sistema fonológico de línguas naturais;(2) Dar ao aluno um conjunto de noções teóricas que lhe permita desenvolver hipóteses explicativas para os processos fonológicos; (3) Apresentar aos alunos desde um ponto de vista histórico e descritivos os aspectos fundamentais da fonologia da língua portuguesa e (4) Levar o(a ) aluno(a) a aprimorar sua transcrição fonética com ênfase no Português Brasileiro(PB).

V - Conteúdo programático:

5.1. Unidade I – Fonética, Fonologia e Ortografia no âmbito da Gramática Normativa (20 horas/aula)

Nesta unidade, revisaremos os principais tópicos dos estudos fonéticos, fonológicos e ortográficos no campo da Gramática Normativa. Quaisquer gramáticas escolares poderão ser trabalhadas nesta unidade, particularmente de autores consagrados, no meio escolar, como Pasquele Cipro Neto, Ulisses Infante, Domingos Paschoal Cegalla e Evanildo Bechara,

5.2. Unidade II – Fonética Articulatória: Produção dos sons na língua portuguesa (10 horas/aula)

Nesta unidade, revisaremos os principais conceitos dos estudos lingüísticos e estudaremos os principais órgãos dos sistemas respiratório, fonatório e articulatório do aparelho fonador, utilizados na produção da fala. Tomaremos como principal referência de leitura, discussão e estudo a obra Fonética e Fonologia do Português: roteiro de estudos e guia de exercícios, de Thaïs Cristófaro Silva (Contexto, 2005, p.11-47.

5.3. Unidade II – Formação da fonologia da Língua Portuguesa (30 horas/aula)

Nesta unidade, estudaremos as consoantes e as vogais da Língua Portuguesa, a partir de abordagens lingüísticas contemporâneas. O livro adotado para esta unidade é Introdução à fonologia da Língua Portuguesa, de Waldemar Ferreira Netto (Hedra, 2001, p.57-139)

Quanto à avaliação, conforme mais adiante em seção específica sobre o assunto, à medida do possível, tentaremos aplicar uma avaliação formativa em função do atendimento às aulas, das leituras obrigatórias e sugeridas na bibliografia, das atividades de transcrição e produção de sons da fala, dos exercícios propostos e de uma pequena monografia sobre tema sugerido pelo professor no decorrer

VI – Metodologia de ensino
Na ministração da disciplina serão desenvolvidas aulas dialogadas e discussões sobre aplicação dos conhecimentos fonéticos e fonológicos ao ensino do português. Para a leitura e publicação de textos on-line, sobre fonética e fonologia do português, os alunos poderão acessar aos textos do professor Vicente Martins bem como de alunos que já apresentaram atividades na área, em semestres anteriores, para que os atuais tomem como referência de estudos e de formatação para edição on-line. O acesso aos textos será feito pelo blog http://fonetica-e-fonologia.blogspot.com/.
VII – Sistemática da avaliação

7.1. Entendemos «Avaliação» como o conjunto de procedimentos e ações que, em contexto de ensino-aprendizagem, determina o grau de aquisição pelos estudantes do conjunto de conhecimentos, aptidões e competências, previamente estabelecidos nos objetivos da aprendizagem de uma determinada unidade curricular ou no conjunto de um curso, correspondendo à apreciação dos resultados.

Durante a ministração da disciplina, a avaliação assumirá os modos de avaliação formativa, avaliação contínua e avaliação somativa final. A avaliação formativa (aspectos qualitativos) tem por base a realização alunos pelos alunos de atividades propostas especialmente para que estes possa ajuizar dos seus progressos e não tem propósitos quantitativos, efetivados através de notas de O a 10).

Vale salientar que serão feitas atividades acadêmicas, seguindo a sistemática da UVA e levando-se em conta a participação nas atividades orientadas pelo professor, freqüência às aulas (75 por cento de presença) e contribuição dos alunos para o aprofundamento de estudos dos colegas de aula. Salientamos que o sentido que damos, aqui, à avaliação, é a aprendizagem como princípio da avaliação. A avaliação não tem por fim aferição, atribuição de notas, mas a observação do pensamento próprio do aluno em se tratando de situações em que o aluno tenha que ocorrer, em sala de aula, aportes teóricos de fonética e fonologia para explicações didático-pedagógicas (questões ortográficas, por exemplo) envolvendo o ensino da língua materna. A construção da Média Final do aluno pode ser assim detalhada:

(1) Para Nota de Avaliação Parcial nº. 01 – Os alunos, em grupo, deverão resolver e entregar ao professor de questionários relacionados com o conteúdo das Unidades disciplina. Realização de seminários temáticos sobre conteúdo da disciplina.
(2) Para Nota de Avaliação Parcial nº 02, será solicitada aos alunos, em grupo, uma iniciação à pesquisa lingüística. A proposta de analisar os erros ortográficos de textos de alunos do ensino fundamental e a partir de hipóteses fonético-fonológicas sobre a troca de consoantes oclusivas surdas e sonoras. Para esta Avaliação, será solicitada aos alunos, em grupo, a elaboração de um artigo científico a partir da iniciação à pesquisa
(3) Para Nota de Avaliação Parcial nº 03 - Elaboração de um glossário de termos relacionados com o conteúdo das Unidades de estudo (500 verbetes, seguindo o rigor da normatização da ABNT, para referência bibliográfica
VIII - Bibliografia Básica:
9.1. São estes os livros adotados, parcial e basicamente, durante a ministração da disciplina:
• NETTO, Waldemar Ferreira. Introdução à fonologia da língua portuguesa.São Paulo: Hedra, 2001. p.31-139.
• SILVA, Thaïs Cristófaro. Fonética e fonologia do Português: roteiro de estudos e guia de exercícios. 8 ed. São Paulo: Contexto, 2005. p. 11-47; 117-182.
IX– Bibliografia Complementar:

(1) ASSINI-CAGLIARI, Gladis. Acento e ritmo. São Paulo: Contexto, 1992 (Coleção Repensando a língua portuguesa)
(2) BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37 ed. Ver e ampl. Rio de Janeiro: Lucerna, 1999. (ppp.57-108)
(3) BISOL, Leda. (org.). Introdução a estudos de fonologia do português brasileiro. 3º ed. Ver. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.
(4) Borba, Francisco da Silva. Introdução aos estudos lingüísticos. 11 ed. Campinas, SP: Pontes, 1991. (pp.99-142)
(5) CALLOU, Dinah, LEITE, Yonne. Iniciação à Fonética e à fonologia. 4º ed. Rio de janeiro: Jorge Zahar, 1990.
(6) CAMARA JR, J. Mattoso. Dicionário de lingüística e gramática: referente à língua portuguesa. 10 ed. Petrópiolis, RJ: Vozes, 1981. (Fonação, fonemática, fonêmica, fonética, fonética sintpática, fonologia)
(7) CAMARA JR, Joaquim Mattoso. Estrutura da língua portuguesa. 13 ed. Petrópolis, J: Vozes, 2000. (pp.33-65)
(8) CAMARA JR, Joaquim Mattoso. Problemas de lingüística descritiva. 18 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001. (pp.7-39)
(9) CANONGIA, Marly Bezerra. Manual da terapia da palavra: anatomia, fisiologia, semiologia e o estudo da articulação e dos fonemas. RJ: Atheneu, 1981.
(10) CARDOSO-MARTINS, Cláudia. (org.). Consciência fonológica e alfabetização. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.
(11) CARVALHO, Marlene. Guia prático do alfabetizador. 4] ed. São Paulo: Ática, 1999.
(12) CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. Rio de Janeiro: CEN, 1992. (PP.3-25)
(13) CHAPMAN, Robin S. Processos e distúrbios na aquisição da linguagem. Tradução de Emilia de Oliveira Dierhl e Sandra Costa. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996 (pp.73-134)
(14) CRYSTAL, David. Dicionário de lingüística e fonética. Tradução e adaptação de Maria Carmelita Pádua dias. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998. (fonoção, fone, fonema, fonêmica sistemática, fonética acústica, fonética articulatória, fonética auditiva, fonética sistemática, fonoestética, fonologia, fonologia auto-segmental, fonotática)
(15) CUNHA, Celso Ferreira da. Gramática de base. Rio de Janeiro: FENAME, 1982. (PP.22-52)
(16) CUNHA, Celso Ferreira. Gramática da portuguesa. 12² ed, 5ª tir. Brasília: FAE, 1994. (PP.37-83)
(17) DUBOIS, Jean et al. Dicionário de lingüística. São Paulo: ultriz, 1993. (Verbetes fonemas, fonação, fonemática, fonética, fonograma, fonologia, fonológico, fonologização)
(18) FARACO, Carlos Alberto. Escrita e alfabetização: características do sistema gráfico do português. São Paul: Contexto, 1992. (Coleção Repensando a língua portuguesa)
(19) GALLEGO, Maria S. Carrilo, SERRANO, Javier Marín. Desarrollo metafonológico y adquisición de la lectura: un programa de entrenamiento. Madri: MEC/CIDE, 1996. (Colecció Investigación, nº 122)
(20) HARRIS, Theodore L, HODGES, Ricvhard E. Dicionário de alfabetização: vocabulário de leitura e escrita. Porto Aklegre: Artes Médicas Sul,. 1999 (Fonação, fone, fonema, fonêmica, fonêmica sistemática, fonética, fonética acústica, fonética articulatória, fonética auditiva, fonético, fônica, fônica analítica, fônica de letras, fônica de palavras inteiras, fônica expressiva, fônica intrínseca, fônica seqüencial, fônica sintática, fonograma, fonograma composto, fonologia, fonologia gerativa, fonologia métrica e fonotática)
(21) LEMLE, Mirian. Guia teórico do alfabetizador. São Paulo: Ática, 1991.
(22) LOPES, Edward. Fundamentos da lingüística contemporânea. 17 ed. São Paulo: Cultrix, 1999.
(23) LYONS, John. Linguagem e lingüística: uma introdução. Tradução de Marilda Winkler Averbug e Clarisse Sieckenius de Souza . Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 1987. (pp. 71-100)
(24) MACAMBIRA, José. Fonologia do português. Fortaleza: Secretaria de Cultura do Ceará, 1985
(25) MASSINI-CAGLIARI, Gladis, CAGLIARI, Luiz Carlos. Diante das letras: a escrita na alfabetização. Campinas, SP: Mercado de Letras/Associação de Leitura, 1999.
(26) MATEUS, M.H.M. & M.F. XAVIER (orgs.) Dicionário de Termos Linguísticos, vol. I e II. Lisboa, Cosmos, 1992 (Versão em disquete doada ao professor Vicente Martins pela professora M.H.M Mateus)
(27) MUSSALIM, Fernanda, BENTES, Anna Christina.
(28) orgs.). Introdução à lingüística: domínios e fronteiras, v.1. São Paulo: Cortez, 2001. (pp. 15-206)
(29) Sacconi, Luiz Antônio. Nossa gramática: prática. São Paulo: Atual, 1990. (pp.1-21)
(30) SCLIAR-CABRAL, Leonor. Guia prático de alfabetização: baseado em princípios do sistema alfabético do português do Brasil. São Paulo: Contexto, 2003.
(31) SCLIAR-CABRAL, Leonor. Princípios do sistema alfabético do português do Brasil. São Paulo: Contexto, 2003.
(32) SILVEIRA, Regina Célia Pagliuchi da. Estudos de fonética do idioma português. 2 ed. São Paulo: Cortez, 1988 (Série gramática portuguesa na pesquisa e no ensino, n.6)
(33) SILVEIRA, Regina Célia Pagliuchi de. Estudos de fonologia portuguesa. São Paulo: Cortez, 1996. (Série gramática portuguesa na pesquisa e no ensino, n.11).
(34) TEBEROSKI, Ana, TOLCHINSKY, Liliana. Além da alfabetização: a aprendizagem fonológica, ortográfica, textual e matemática. Tradução de Stela Oliveira. São Paulo: Ática, 1996. (Série Fundamentos, n.127)
(35) YAVAS, Mehmet et al. Avaliação fonológica da criança: reeducação e terapia. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991.

.
Sobral, UVA, Campus da Betânia, em 04 de junho de 2008.
Autor: Vicente Martins


Artigos Relacionados


Fonética E Fonologia: Dois Aspectos De Grande Importância No Ensino De Língua Inglesa

As Particularidades Entre A FonÉtica E A Fonologia

Proposta De Minicursos Na Área De Letras

A Importância E Aplicabilidade Prática Da Fonologia E Estrutura Verbal Da Língua Espanhola

Como Entendo A Teoria Da AquisiÇÃo Da Linguagem

A Contribuição Da Fonologia Para A Alfabetização

Como é Possível Avaliar Os “erros” De Escrita Das Crianças No Processo De Alfabetização?