MARINA MORENA



MARINA MORENA
Marco Antônio de Figueiredo – Advogado e diretor do Fórum Permanente dos Articulistas de Uberaba e Região - marcoantonio.jm@uol.com.br

Começo este artigo pedindo permissão ao grande poeta e compositor Dorival Caymmi para parodiar e plagiar um pouco de sua declaração de amor a Marina, pois com toda a certeza do mundo, ele não se referia a Marina Silva quando compôs sua musica, caso assim fosse, o poeta jamais se aborreceria, zangaria ou “ficaria de mal”.
Quero escrever sobre uma mulher com a cara do Brasil, e para tanto busco as anotações do saudoso professor Darcy Ribeiro, chegando à conclusão que os ensinamentos do grande mestre podem ser personificados na pessoa da genuína brasileira Marina Silva.
Até o sobrenome desta mulher já faz parte da mais tradicional família brasileira, “os Silva”, fato que a credencia a ser uma representante natural desta terra tupiniquim. Nascida no Seringal Bagaço, no Acre, convivendo da mesma forma que milhares de jovens brasileiros, com a fome; a doença e na escuridão do analfabetismo até a adolescência. Sonhou e fez do seu sonho a máquina de propulsão de vida. Sempre, abraçou a floresta como se fosse sua casa, divulgando aos quatro cantos do mundo a importância da sua preservação.
Falar Marina Silva é falar sobre uma mulher exemplo de superação e de visão política. Falar em Marina é caminhar sobre o senso comum de reconhecimento nacional e internacional. O jornal britânico The Gardian, considerou Marina Silva como uma das 50 pessoas mais influentes, com condições para salvar o planeta; das Nações Unidas (ONU) ela recebeu há menos de três anos, “Champions of the Earth”, considerado o maior prêmio da área ambiental daquele órgão internacional. Marina recebeu também em Londres, a Medalha Dug de Edimburgo, em reconhecimento a sua luta em defesa da Amazônia brasileira; no ano passado, recebeu na Noruega o Prêmio Sophie por seu trabalho em Defesa do Meio Ambiente.
Infelizmente vivemos em um País machista e preconceituoso que não tem a tradição de reconhecer os valores da mulher, fato este incentivado por outras mulheres, conforme foi publicado no dia 31 de maio deste ano, no Diário do Amazonas, quando a cantora Rita Lee falou que não vota em Marina “porque ela tem cara de quem está com fome”.
Rita Lee não deixa de ter razão quanto à “cara de fome” de Marina Silva. Sim, ela tem fome e sede de justiça; de honestidade; de cidadania ambiental; de desenvolvimento sustentável; de ver um Brasil respirando um ar puro e sem corrupção; Marina Silva tem fome de ver um Brasil educado e sem conchavos e dossiês.
Marina Morena! Marina da cor e do jeito do Brasil. Marina do rosto sofrido e sereno. Marina Mãe, mulher, culta e de garra. Marina de olhar generoso para com o Brasil e com o Planeta, no sentido mais profundo que esta palavra pode significar. Marina política e politizada. Marina humilde e conhecedora dos problemas sociais. Marina brasileira. Marina que se chama Maria Osmarina Marina Silva Vaz de Lima, ou simplesmente – Marina Silva.
Por tudo isto, Marina Morena Silva, não mude, pois “você já é bonita com o que Deus lhe deu”.
Autor: Marco Antônio de Figueiredo


Artigos Relacionados


Marina Silva, Uma Personalidade...

Marina Silva Marca Presença Na Veja, Edição Especial Sobre Sustentabilidade: "uma Evolução Silenciosa"

Como Escolher O Sexo Do Seu Bébé

Quando Toca O Celular

Como SÃo Os Sonhos De PolÍticos?

Uma Tela De Renoir Ao Som De Debussy

Se A Ex-ministra Marina Silva E O Pv Tivessem Sido Espertos?