Técnicas Eficazes de Promoção de Vendas



A promoção de vendas é um acontecimento capaz de despertar a atenção de consumidores nos pontos de vendas? Que premissas devem ser consideradas para uma boa exposição de produtos? Uma boa exposição será capaz de atrair o consumidor e levá-lo a compra?

Nos últimos anos temos observado que o setor de promoção de vendas nas empresas brasileiras vem experimentando um expressivo crescimento, catalisando para si muitas verbas que antes eram destinadas à outras atividades. Observamos também que muitas promoções não tiveram sucesso porque não se preocupavam com a realidade sócio-econômica do seu público-alvo ou não consideravam as características regionais decisivas desse público. Podemos citar algumas ações promocionais muito freqüentes como:
• Brindes
• Ofertas;
• Brindes anexos aos produtos
• Sorteios
• Amostras Grátis
• Degustações
Porém, a Promoção de Vendas não é o único remédio para aumento das vendas de todos os produtos de consumo, pois se a promoção não for bem planejada, executada e controlada pode ser apenas um grande desperdício de dinheiro. Daí podemos entender a importância de uma decisão nessa área e o significado da ação no ponto de vendas para o bom uso desses recursos na obtenção de resultados.
A Promoção de Vendas pode despertar o interesse do consumidor para determinados produtos, embora também existam outras ferramentas de marketing com essa finalidade. Dessa forma, pode-se afirmar que a Promoção de Vendas é uma boa ferramenta utilizada para aumentar as vendas e não especificamente para vender.
Pois, promover ou aumentar as vendas está diretamente ligado a nossa capacidade de motivar as pessoas. E nesse contexto fica é fácil perceber a relevância de uma boa interação entre o promotor de vendas e os varejistas visitados por ele.
Por isso, o promotor de vendas deve tentar descobrir os desejos e as necessidades de seus clientes, bem como em que medida seus recursos estão adequadas à satisfação desses desejos. Portanto, o campo de atuação da Promoção de Vendas é quase tão vasto quanto o número de desejos e necessidades que se possa identificar nos varejistas e nos consumidores. Dessa forma, existem algumas técnicas de exposição que devem ser consideradas, tais como:
• Imagem da Marca: nenhuma Promoção de Vendas deve se desvincular do curso, da linguagem e dos padrões para a marca e seu público-alvo.
• Chamar a atenção e ser aceito: nesse caso o nome do jogo é “ganhar ou ganhar”. Não se pode dar a chance para uma rejeição. Tudo deve ser planejado e executado para dar certo – vender mais, expor mais, consolidar a imagem da marca, agir com economia e eficiência.
• Simplicidade: isso não é fácil, mas para que a Promoção de Vendas tenha sucesso ela deve ser simples, clara e objetiva. Na etapa da venda da Promoção, a informação de seus benefícios e vantagens é muito mais importante do que o produto em si.
• Emoção + Razão: atacar os dois centros decisórios com argumentos consistentes.
• Criatividade: não se deve checar com a simplicidade, mas a Promoção de Vendas deve ser especial, exclusiva e sempre que possível, inédita.
• Credibilidade: a Promoção de Vendas deve ser inquestionável, tanto na sua comunicação quanto na sua realização. Nada pode ficar vago, omisso ou improvisado.
• Limites: é importante saber enxergar o próprio limite da Promoção. Como dissemos anteriormente, ela não é um santo remédio para todos os problemas de vendas.
• A melhor opção: a Promoção de Vendas trata diretamente com os desejos e necessidades das pessoas e, por isso mesmo, para ser bem sucedida ela deve ser importante no momento e no local escolhidos.
• Uma equipe: nenhuma idéia brilhante pode se transformar numa grande Promoção se não houver o envolvimento daqueles que o apoiarão no atingimento de um objetivo.
• Um acontecimento: a Promoção de Vendas deve ter a cara de sua marca, da sua personalidade, da sua empresa e da sua equipe. Não pode ser apenas promover melhores resultados à sua própria vida.
• Resultado: é de suma importância pensar e medir o efeito esperado e o custo projetado.
Autor: Julio Cesar S. Santos