Moeda E Cidadania Na Visão De Franco



A moeda é uma das mais importantes instituições de uma nação. Deve ser estampada a efígie de nossos heróis, os símbolos mais perenes de nossa cultura e um bom pedaço de cada cidadão. A moeda é parte fundamental da identidade nacional, um símbolo de massa. É algo que nos desvaloriza quando perde valor, como foi observado no Brasil de 1993,

enfraquece os valores dos cidadãos de forma mais geral.

A decadência da moeda é um desastre para a cidadania. No Brasil, como no resto do mundo, a inflação é a principal causa das desigualdades sociais.

No Brasil, foi com a hiperinflação que percebemos outras mazelas como o impulso á cultura da especulação financeira, da esperteza, da lei de Gerson, isso sem mencionar a falta de educação no transito, criminalidade e corrupção.

O Brasil esteve tecnicamente em hiperinflação continua durante sete anos anteriores aoPLANO REAL, ou seja,de 1987 a julho de 1994. Neste período, a fronteira para hiperinflação foi fixada em 50% mensais, foi ultrapassada apenas em algumas poucas ocasiões, porque tivemos quatro congelamentos de preços, nos planos: BRESSER, VERÃO, COLLOR 1 e 2. O resultado desses planos serviu para mostrar que a inflação tem alguma funcionalidade no processo de desenvolvimento brasileiro. No passado se via que a inflação era útil para extrair uma "poupança forçada" da sociedade e financiar investimentos necessários á industriado pais. O imposto inflacionário era cruel, mas era coletado por uma boa causa, para que se transferissem suas receitas para o esforço de industrialização brasileira. Nos anos 80 o Brasil se torna um pais industrial, e passa a se preocupar com a questão social, então, torna-se fundamental uma revisão radical nas maneiras pelas quais a inflação é compreendida e tolerada.

A inflação é um imposto que incide principalmente sobre o pobre. Fazer políticas sociais através da inflação, ou seja, através da emissão descontrolada de moeda, é um contra-senso óbvio: o que se dá com a política social, se tira com a inflação. Para ser ético, o desenvolvimento econômico que tem lugar após a industrialização, tem de ser conduzido a partir de uma moeda sadia.

REGINA CELIA DE FREITAS SOBREIRA

Titulação: Pedagogia/UFV/MG

Tle.:31.3891-3408

E.mail: ginacelia13@yahoo.com.br

E.mail:sobreira.regina@gmail.com

BIBLIOGRAFIA:

www.econ.puc-rio.br/gfranco/mec.htm


Autor: Regina Sobreira


Artigos Relacionados


Economia Brasileira

O Salmo 23 Explicitado

Eu Jamais Entenderei

Ensaio Sobre A Inflação

Minha Mãe Como Te Amo

Qual O Seu Perfil De Admistrador Público ?

Processo De Estabilização Da Economia Brasileira