Fligth Safety By Roberto Milán - Aviação



RMAP é um ponto sobre a pista no qual o Comandante da aeronave deve iniciar a arremetida e com isto terá toda a segurança de ter pista suficiente para acelerar a aeronave em condição monomotor de 80 kt até a velocidade de rotação e passar a 35 pés sobre a cabeceira oposta da pista em uso ou clear way e todos os demais obstáculos subseqüentes, como a V1 na decolagem. Se estiver neste ponto com velocidade inferior a 80 kt ele terá pista suficiente para parar a aeronave dentro da pista ou da stop way. É uma espécie de V1, só que, é um ponto físico na pista. Um ponto de decisão; Tem que arremeter se chegar nele com velocidade superior a 80kt. Se tivesse a RMAP quando ocorreu o acidente da TAM ano passado a culpa seria do Comandante, mas como não existia, a culpa não só deste acidente como de tantos outros é da falta de aplicação da RMAP, ou seja, toda aproximação e pouso hoje no mundo é uma ROLETA RUSSA. A FORMULA da RMAP ou “RMAPj = RWLT – [ MLWV1MappflapLT – ( MLW80ktV1mappflapLT + X)]” está no meu blog: www.robertomrmilan.blogspot.com ,Acredito que logo, logo; aqui no Brasil vai ser implantada a RMAP , sob pena de, se as Autoridades Brasileiras não a aplicarem e ocorrer um acidente pela mesma causa com vitima fatal, estas Autoridades que já reconheceram que a RMAP é a Causa do Acidente da TAM, conforme pode ser visto no meu blog, virem a ser acusadas por homicídio doloso; esperemos que isto não venha a acontecer dentro do território Brasileiro, pois, tão certo como Deus existe, eu Roberto Milán irei na delegacia de policia mais próxima deste acidente proclamado acusar as Autoridades Brasileiras exaustivamente informadas por mim. Claro que bem documentadas informações.Não tem por que pedi desculpas por entrar no meu orkut, pelo contrário eu te peço que qualquer outra informação passe e-mail para mim no e-mail que eu uso normalmente laurenbrocardo@hotmail.com ou minha comunidade (Flight Safety by Roberto Milán)assim como, qualquer outra pessoa.Muito Obrigado pela pergunta e por favor, me ajuda ( OU AJUDEM)) a salvar muitas vidas humanas por todo o mundo espalhando estas informações sobre a RMAP por todas as comunidades que conheceres (OU CONHECEREM) assim como qualquer outra pessoa que queira me ajudar a Salvar vidas pelo mundo. Eu posso lhes garantir que Deus ficará muito feliz, visto que pela Graça dele eu descobri a RMAP.Não estou conseguindo responder perguntas pelo Orkut, por favor ,enviem para o e-mail : laurenbrocardo@hotmail.com em caso de dúvida.Que Deus Abençoe a todos que me ajudarem e aos que não também.
Roberto Milán.
-Opa entendi sim, só uma coisa q fiquei na duvida, para cada peso, carga e FOB esse ponto de decisão muda certo? Como funcionaria então se este ponto é tão variável?
Abraço
-As aeronaves serão classificadas pelas velocidades de Aproximação de acordo com a ICAO categorias A,B,C,D e E, No caso dos Jatos Civis normalmente estão na Categoria C; te lembra lá na Carta de Aproximação por Instrumento? Pois é, no caso será utilizada com referencia para a categoria C a aeronave mais pesada que utilizar esta pista; consideremos que seja o B-747, então a placa com a Letra C em negrito no fundo Amarelo será a do B-747 e a placa C10 em negrito com fundo Amarelo será a do F-100, estou falando hipoteticamente, (cada número corresponderá a cem metros, ou seja C10 seria Mil metros depois da Aeronave de Referencia,neste caso o B-747) terá que ser feitos Estudos de Homologação de Aeronaves , Pistas e Tripulações. Cada aeronave terá a sua placa, sempre considerando o Peso Maximo de Pouso para aquela pista, Pois, a pistas pode está ao nível do mar, contaminada etc...No preenchimento do Landing Data Paper, terá o RMAP para aquela pista, assim como a MDA,DA,DH, etc...

A correção da pista contaminada e todas demais correções estão nos valores das V1.

A placa de referencia será para as piores condições da pista para a mais pesada Aeronave que opera nesta pista.

Quando estiver operando aproximação PAR ou ILS categoria III, na placa de referencia da Categoria da Aeronave terá um Sinal Eletrônico, onde será RMAP para qualquer aeronave em operação desta categoria de aproximação.

No caso da aeronave da referencia da pista estar com pouco peso , a referencia para este pouso será a placa de referencia mais alguns metros, em outras palavras, a placa a ser utilizada será C1 ou, C2 ou C3, etc...

Estou falando do meu projeto e não o que as Autoridades Aeronáuticas farão, não sei se seguirão minhas Idéias que seguem os princípios da ICAO.

Obrigado pela Pergunta estou na escuta para tantas outras.

Roberto Milán
Autor: Roberto Milán


Artigos Relacionados


Tempo De Deus

"papo De Jornalista" - José Neto Pandorgga

HÁ VocÊ Em Tudo Que HÁ

As Aventuras De Um Mago Roqueiro

Aprendo Errado

Na Sala Do Trono

O Clamor Traz Justiça