Transtornos de personalidade anti-social e boderline: diagnósticos e intervenções de enfermagem



TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE ANTI-SOCIAL E BODERLINE: DIAGNÓSTICOS E INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM

 

 

TRANSTORNOS OF PERSONALITY ANTI-SOCIAL AND BODERLINE: DIAGNOSIS AND INTERVENTION OF NURSING

 

 

Bruno Lima

Edilene Oliveira

Leonardo de Souza Frossard

RESUMO

 

Trata-se de um estudo bibliográfico que tem como objetivo caracterizar os sinais e sintomas dos transtornos de personalidade anti-social e Boderline fazendo uma interface com os filmes O Invasor e Tia Danielle, traçando assim, o plano assistencial contendo diagnósticos e intervenções de enfermagem aos transtornos evidenciados. O levantamento bibliográfico deu-se por meio de Livros, Manuais e Artigos Científicos relacionados à temática, presentes na base de dados SCIELO.

 

Palavras chave: Transtornos de Personalidade Boderline. Transtornos de Personalidade Anti-social. Assistência de enfermagem. Saúde Mental.

 

 

ABSTRACT

 

This is a bibliographical study that aims to characterize the signs and symptoms of personality disorders of antisocial and Boderline making an interface with the films the attacker and Aunt Danielle, thus making the care plan containing diagnoses and interventions of nursing to inconvenience highlighted. The bibliographic research has been through books, manuals and scientific articles related to the theme, present in the database SCIELO.

 

 

KEYWORDS:  Transtornos of personality Boderline. Transtorno of personality anti-social.

 

 

 

 

Introdução

 

O Transtorno de personalidade é descrito pela classificação Internacional das Doenças (CID-10) como padrões de comportamento profundamente arraigados e permanentes manifestando como respostas inflexíveis a uma ampla serie de situações pessoais e sociais, representam desvios extremo ou significativos. Estão profundamente, mas não sempre, associados a graus variados de angustias subjetiva e a problemas no funcionamento e desempenho sociais. Segundo ainda o CID-10, os transtornos de personalidade são do desenvolvimento da personalidade, aparecem na infância ou adolescência e continuam pela vida adulta.

O objetivo deste estudo é caracterizar os sinais e sintomas do transtorno de personalidade anti-social e Boderline, analisar os transtornos dentro dos filmes O Invasor e Tia Danielle respectivamente e fazer o diagnóstico e assistência de enfermagem para o indivíduo portador dos transtornos.

  Este estudo trata-se de um estudo bibliográfico acerca da temática transtornos de personalidade anti-social e Boderline: diagnósticos e intervenções de enfermagem, o qual é requisito de aprovação parcial na disciplina Saúde Mental.

  No primeiro momento foi estabelecido pela disciplina a formação de grupos, assim como os nomes dos filmes que seriam utilizados na construção do estudo.

  O filme “O Invasor” e “Tia Danielle” foram os selecionados para identificação e comparação dos transtornos com literaturas relacionadas à temática, traçando diagnósticos e intervenções de enfermagem a partir dos sinais e sintomas apresentados nos filmes aos portadores dos transtornos

  Deve-se destacar que o segundo filme “Tia Danielle” não foi encontrado pelos acadêmicos o que ficou pré-estabelecido que seria realizado somente a contextualização do transtorno.

  A partir de então, foi realizado um levantamento bibliográfico acerca da temática em abordagem, por meio de livros, manuais e Artigos Científicos presente no banco de dados SCIELO, utilizando as palavras-chaves: transtornos de personalidade Boderline, transtornos de personalidade anti-social, assistência de enfermagem e saúde mental em artigos publicados em periódicos brasileiros.

  A seleção dos artigos se deu por meio da leitura do título e resumo, todavia foram excluídos os artigos que na leitura do resumo não apresentaram relação com o tema em questão.

 

 

 

Discussão

 

 

  O transtorno de personalidade deverá ser diagnosticado através de uma avaliação do sujeito, investigando sua história de vida a partir da infância, adolescência até chegar à vida adulta. Nesse contexto, a investigação é respaldada no simples fato de que o ponto de partida para os transtornos de personalidade têm início na infância e estão ligados a problemas de externalização como agressividade, impulsividade, comportamentos delinqüentes e a problemas de internalização como depressão, ansiedade, retraimento social e queixas somáticas.

De acordo com a APA (1994), os problemas de internalização estão relacionados aos transtornos de humor e transtornos de ansiedade, já os problemas de externalização estão associados ao desenvolvimento do transtorno de conduta e ao transtorno desafiador opositivo, os quais envolvem conflitos com o ambiente. 

Com base nesse contexto, existem diversos tipos de transtornos de personalidade que para melhor entendimento são dispostos em categorias, tais como: classe A- Transtornos excêntricos ou estranhos os quais concorrem os transtornos de personalidade esquisóide, esquisotípica e paranóide; Classe B- Transtornos dramáticos, imprevisíveis ou irregulares, contendo o transtorno de personalidade anti-social, histriônica, limítrofe e narcisista; Classe C– Transtornos ansiosos ou receosos, contendo em subclasses os transtornos de personalidade dependente, de esquiva e o obsessivo compulsivo.

  De acordo com as categorias supracitadas, dar-se-á destaque, no presente estudo os transtornos que foram identificados nos filmes pré-selecionados como, o transtorno de Personalidade Anti-Social identificado no filme “O invasor” e o transtorno de Boderline identificado no filme “Tia Danielle”.

  Nessa perspectiva, o transtorno de personalidade anti-social pode ser definido como um padrão de resposta cujo objetivo é receber gratificações imediatas a evitar e ou diminuir as exigências do ambiente social (LOEBER, 1982).

  Desta forma, sabe-se que a efetividade do comportamento anti-social está relacionada principalmente a características de interação com integrantes da família, o qual está diretamente relacionado com seus membros que treinam esse padrão comportamental as crianças.

Em virtude dessa percepção, o indivíduo portador do transtorno de personalidade anti-social para conseguir o que tanto deseja é capaz de manipular pessoas e situações, seja em casa e ou em local de trabalho, na qual sua intenção é sempre obter vantagens mesmo que para isso seja necessário mentir, roubar, brigar, trapacear dentre outros.

Para entender melhor o transtorno supracitado, será abordado a seguir a história, assim como características iminentes apresentados no filme “O invasor” proposto pela disciplina Saúde Mental.

 

 

A interface entre o filme “O invasor” e as características presentes no Transtorno de Personalidade Anti-Social.

 

O filme “O invasor”, possui direção de Betu Brant, com a participação de Alexandre Borges (Gilberto, Giba), Marco Ricca (Ivan), Malu Mader (Claúdia), Mariana Ximenes (Marina), Paulo Miklos (Anísio).

O filme conta a história da amizade entre Estevão, Ivan e Gilberto os quais são companheiros desde os tempos de faculdade. Além disso, são sócios em uma construtora de sucesso há mais de 15 anos. O relacionamento entre eles sempre foi muito bom, até que um desentendimento na condução dos negócios faz com que eles entrem em choque, com Estevão, sócio majoritário, ameaçando deixar o negócio. Acuados, Ivan e Gilberto decidem então contratar Anísio (Paulo Miklos), um matador de aluguel, para assassinar Estevão e poderem conduzir a construtora do modo como bem entendem. Entretanto, Anísio tem seus próprios planos de ascensão social e aos poucos invade cada vez mais as vidas de Ivan e Gilberto.

Denota-se, portanto no presente filme, que o personagem de Giba durante toda a dramatização, demonstra características muito presentes em indivíduos com transtorno anti-social, o qual é possível inferir que a mais evidente seria a manipulação de pessoas e ambientes a seu favor. Ivan, personagem vivido por Marco Ricca é manipulado durante todo o tempo e todas as suas ações são realizadas somente a comando do Giba.  No decorrer da dramatização torna-se muito evidente para Giba a fragilidade do amigo Ivan acerca de todas as situações em que o mesmo o inseriu e este torna-se cada vez mais o dono da situação.

Cenas do filme denotam que Giba é capaz de fazer tudo para obter vantagens sobre as pessoas ao seu redor, inclusive possuindo característica de um padrão de desrespeito de violação dos direitos dos outros. Uma das cenas que ficou muito evidente essas características foi quando Giba colocou uma mulher no caminho de seu amigo com o intuito de observá-lo, visto que este sentia-se culpado durante grande parte do filme da morte de seu sócio que ao contrário de Giba agia de forma natural sem expressar sentimentos de arrependimento.

No tocante ao comportamento Anti-social denota-se que características como: fracasso em conformar-se às normas sociais com relação a comportamentos legais, propensão para enganar e mentir para obter vantagens pessoais, impulsividade, irritabilidade, desrespeito, ausência de remorso são identificados durante toda a dramaturgia.

Nesse contexto sabe-se que o comportamento anti-social é evidenciado desde a infância no ambiente familiar, envolvendo comportamentos, tais como chorar, gritar, implicar, ameaçar, que com o passar dos anos ao final da adolescência a efetividade do comportamento anti-social torna-se muito evidente e grave, obtendo como resultados, roubos, tentativa de homicídios, assaltos, uso de drogas e outras características já citadas no corpo do texto presente no filme “O invasor”.

A partir das características identificadas nos transtornos de personalidade anti-social , o estudo se descortinará a seguir  identificando o conceito e características acerca do trastorno de personalidade de Boderline, visto que o mesmo não terá uma co-relação com o filme “Tia Daniele” não encontrado pelos autores do presente estudo.

 

 

Transtorno de Personalidade Boderline: conceitos e principais características

 

  O transtorno de personalidade borderline ou limítrofe segundo alguns autores é de longe o transtorno de personalidade mais comum ocorrendo em torno de 2 a 3% da população geral. O indivíduo portador de borderline é definido como uma pessoa que todo o tempo de uma lado a outro da linha da sanidade.

  Em ambas classificações do DSM IV e CID10 o borderline ou limítrofe é caracterizado por um padrão difuso de instabilidade dos relacionamentos interpessoais, da auto-imagem e dos afetos e acentuada impulsividade, começando no início da vida adulta e presente em uma variedade de contextos.

  Conforme Kernberg e colaboradores o funcionamento psicodinâmico dos portadores de transtorno de personalidade borderline ou limítrofe segue a partir de três critérios: difusão de identidade, nível de operações defensivas e capacidade de teste de realidade. A difusão da identidade caracteriza-se como falta de integração do conceito Self e de outros significativos. Ela mostra-se na experiência subjetiva do paciente como sensação de vazio crônico, contradição nas percepções sobre si, atitudes contraditórias. As operações defensivas concentram-se nas devesas primitivas, centradas no mecanismo de clivagem. Para proteger o ego do conflito, são utilizados idealização primitiva, identificação projetiva, denegação, controle onipotente e desvalorização. Em relação ao teste de realidade, os autores afirmam que os portadores deste transtorno têm a capacidade de teste de realidade mantida, mas possuem alterações na sua relação com a realidade, ou seja, a realidade é adequadamente avaliada, mas o comportamento é inapropriado e incoerente com a avaliação da realidade.

  O portador de personalidade Boderline é tanto quanto complexo que os neuróticos, todavia não apresentam personalidade sociopáticas. Eles estão sujeitos a ataques de fúria inadequado ao estímulo, na maioria das vezes estes ataques surgem inesperadamente, tendo como alvo pessoas próximas, como os pais, amigos e família em geral.

O Boderline caracteriza-se ainda pelo medo do abandono, real ou imaginário, caso esse abandono seja efetivado por algum motivo o indivíduo aflorará o temor da solidão ou a incapacidade de ficar só, em presença de si mesmo podendo ocasionar como conseqüência profundas alterações na auto-imagem, afeto, cognição e no comportamento.

 

Plano Assistencial de Enfermagem: Diagnósticos e intervenções relacionados a portadores de transtornos de personalidade anti-social e Boderline

A personalidade é tudo aquilo que distingue um individuo de outros indivíduos, e que essa mesmo personalidade é um processo construído gradualmente ao longo da historia da vida de cada pessoa. E um transtorno justapõe-se como um desvio nessa organização dinâmica. As pessoas com transtorno de personalidade não têm o que se considera um padrão normal de vida – do ponto de vista estatístico, ou seja, comparado ao modo de viver das outras pessoas. Esta perturbação atinge todos os pontos da personalidade de uma pessoa que causam uma ação nos que a cercam e sobre o contexto em que habita – na forma de demonstrar seus sentimentos, nas atitudes sociais.

Os transtornos de personalidade Boderline e Anti-social, como elucidado no estudo acima, não se caracterizam por surtos, mas por uma personalidade comprometida; não se trata de indivíduos insanos, cujo tratamento de justificaria na internação hospitalar. A atenção para estes pacientes se dará a nível primário, com incentivo a psicoterapia cognitiva, onde o paciente viverá por diversas vezes a historia de sua vida, incrementando sua cognição, para que haja uma revisão em suas escolhas. Cabe o enfermeiro a orientação adequada desse paciente, uma vez que este por se só, provavelmente não procurará ajuda, pois sua percepção de mundo os fará acreditar que seus problemas se da pela incapacidade dos outros em aceita-lo, ou como desejo de restringir sua liberdade. Por jamais se conformam às regras da sociedade, eles podem, entretanto, aprender a conhecer algumas vantagens de revisar seu comportamento e considerar os sentimentos dos outros.

 

 

Considerações Finais

 

Neste estudo, apresentamos dois transtornos de personalidade, o Anti-social e o Boderline segundo as características do DMS-IV e do CID-10, fazendo uma exposição dos filmes O Invasor e Tia Danielle.

Muitas vezes o comportamento de alguém passa a não corresponder a determinadas expectativas dos padrões culturais atualmente em vigor, tanto na área da impressão de si mesmo, das outras pessoas ou de alguns acontecimentos, quanto no campo afetivo, envolvendo a vantagem ou não das réplicas emocionais; no andamento das relações entre as pessoas, bem como no freio dos impulsos. Outras vezes, suas atitudes tornam-se intransigentes, com sérias conseqüências. Os dois transtornos apresentados têm suas conseqüências agravadas pela influencia social que seus portadores poderão de desempenhar, acarretando assim um problema social.

A enfermagem deve estar preparada para atuar como mediadora entre o portador do transtorno de personalidade e a sociedade, desenvolvendo ações qualitativas para enquadrar tais pacientes a um comportamento aceitável de acordo a estrutura dos domínios psicobiológicos básicos, como a regulação dos impulsos, a modulação afetiva, a organização cognitiva e o controle da ansiedade.

 

 

Referências

 

 

- Classificação de transtornos mentais e de comportamento da Classificação Internacional das Doenças – Décima Edição: descrições clínicas e diretrizes diagnósticas. Porto Alegre: Artmed, 1993. 

- GUNDERSON, JG. PHILLIPS KA. Transtorno de Personalidade. In: Kaplan He Sedock B, Tratado de Psiquiatria. Vol.: 2. Porto Alegre: Artes Medicas; 1999.

- JASPERS, Karl. Psicopatologia Geral. Vol. 1 e 2. 8ª Ed. São Paulo. Atheneu, 2003.

- KERNBERG OF, SELZER MA. KOENIGSBERG H. CAN AC, APPELBAUM AH. Psicoterapia psicodinâmica de pacientes Boderline. Porto Alegre: Artes Medicas, 1991.

- Manual Diagnósticos e Estatísticas de Transtornos Mentais. Tradução Claudia Dornelles; 4ª Ed. rev. Porto Alegre

- SOUZA, José Carlos; Guimarães, Liliana A. M.; BALLONE, Geraldo José. Psicopatologias e Psiquiatria Básicas. São Paulo. Vetor Editora. 2004.

- MORANA, Hilda C.P. STONE, Michael M; ABDALLA-FILHO, Elias. Transtornos de Prsonalidade, Psicopatia e Serial Killers. Revista Brasileira de Psiquiatria. Vol. 28, supl. 2. São Paulo, 2006.

- PACHECO, Janaína. ALVARENGA, Patrícia. KEPPLOD, Caroline. PICCININIL, Augusto. MUTZ, C. Simon. Estabilidade de Comportamento Anti-social na Transição de Infância para a Adolescência: uma perspectiva desenvolvimentista. Psicologia: reflexão e Critica. Vol. 18. n1. Porto Alegre; 2005.

- VASCONCELOS, Silvio JL. GAUER, Gabriel JC. A abordagem evolucionista do transtorno de personalidade anti-social. Revista de psiquiatria do Rio do Sul. Vol.26. n-1. Porto Alegre, 2004.


Autor: