Nariz Digital Vende Mais?



Lindo, lindo, lá vai o porco caçando trufas grunhindo!

Périgord

Muita gente visita uma  localidade francesa, tão importante, que chega a ser chamada de Capital Mundial da Pré-História. Périgord foi palco de não poucas batalhas. Com as muitas invasões feitas por povos em diferentes épocas, o local, por uma questão de sobrevivência, acabou por construir cerca de 1000 castelos, vários disponíveis para a visitação pública.

As marcas das muitas conquistas feitas por distintas civilizações incorporaram à região, um matiz cultural guardado fielmente através dos tempos por um povo sobremaneira acolhedor, que sabe usar sem bula, o conteúdo da boa terra que generosamente oferece a todos, cultura, lazer, turismo, gastronomia e ... trufa.

Na verdade, a sensação produzida no visitante, é a de participar como testemunha da história. Você faz duas viagens. Uma a Périgord e outra ao túnel do tempo. Em caso de emergência ou alguma esquisitice, venha a Paraty, que o receberá com razoável conchego.

Trufa

É a mais conhecida e requintada iguaria que se tem conhecimento. Sua finalidade é tornar uma comida com gosto e cheiro além do que se possa imaginar na escala das delícias. Existem cerca de 70  espécies de trufas. Elas crescem a 30 cm da superfície, junto das raízes de árvores como castanheira,  carvalho, aveleira e tília. Os principais produtores são norte da África, Itália e França. Aliás na França encontra-se a mais famosa trufa do mundo, a  de Périgord.

A trufa, pode tornar as mulheres mais delicadas e os homens mais gentis. Essa experiência já era conhecida dos antigos Egípcios, Gregos e Romanos, degustadores dessa fina iguaria.

Por causa da ausência do barulho, à noite, os homens reúnem porcos ou cães farejadores para detectar a trufa. O cheiro é percebido a uns 70 metros de distância da trufa enterrada. A utilização do suíno, que ama esses cogumelos subterrâneos, pode implicar na perda parcial da colheita. Assim, os trufeiros preferem o cachorro, que não têm vontade de comê-las. Elas combinam um sabor delicado com um aroma demasiado envolvente. A principal característica da trufa é o perfume forte, complexo e selvagem.

Referindo-me ao túnel do tempo, valho-me da viagem para desenvolver o seguinte raciocínio:

1 - Memória Olfativa
2 - Marketing Olfativo
3 - Nariz Digital

Agora sim. Tenho comigo, elementos capazes de associar valor ao próprio pensamento, desobstruindo-o, processando a informação de uma de túbera (é como se chama a trufa em Portugal) para chegar à ciência e tecnologia. Prossigo?

Memória Olfativa

O fato é, que está acontecendo em toda a terra uma revolução olfativa.

O maior farejador de todos os tempos é o porco. Há 4.000 anos antes de Jesus Cristo, gregos, romanos e chineses começaram a domesticá-lo. A partir daí iniciou-se os primeiros estudos do olfato e conseqüentemente, a produção de perfume, algo que acompanhará toda a existência humana. Viu como o perfume está ligado ao porco? Bicho bom!

Ontem recebi um e-mail da revista americana The Scientist, dizendo que o prêmio Nobel de Medicina foi conferido aos autores de uma pesquisa de Memória Olfativa. O Olfato é o mais direto dos nossos sentidos, seu efeito é imediato e não existe falta de memória em relação aos odores. A memória olfativa reconhece o cheiro e imediatamente comunica ao corpo o seu significado resgatando as emoções que foram associadas a ele no passado e que geraram a memória. Nela armazenamos as informações passadas pelos mais de 10 mil diferentes cheiros.

O cheiro tem influenciado de modo tão grandioso, que o mercado mundial de essências atinge 10 bilhões de euros.

Marketing Olfativo

Aconselho contratar os serviços de um Perfumista para criar um aroma específico para sua empresa, assim da próxima vez que eu falar do assunto, a memória olfativa me fará lembrar com grande prazer de sua simpática firma. Para você ter uma idéia, eu sempre lembro da interessante fragrância de uma rede mundial de lanchonetes, acho que você também já notou. E sabe mais, é lembrar do cheiro dessa organização e no ato, sinto vontade de comer alguma coisa lá.

Uma vez definido o cheiro da sua Empresa, sugiro impregná-lo em:

Cartões de Visita
Crachás
Folders
Impressos
Loja
Escritório
Viaturas

Lembrar da entidade jurídica será o mesmo que de um amigo.

O cheiro é tão vibrante, que Bob, um amigo meu empresário, tinha um carro que chamava de cheiroso. Os seus demais automóveis não tiveram esse nome, viu?

Olfato é algo tão importante, que em diversas cidades do nordeste as pessoas pedem cheiro, ficando subentendido o beijo. Evidentemente ambos ficam encastoados e tudo se funde de modo notadamente especial.

Nariz Digital

Em 1985, cientistas começaram a trabalhar em um projeto para produzir um nariz eletrônico. O dispositivo está pronto e suas aplicações são geralmente de cunho científico, servindo para diagnosticar doenças como:

Tuberculose
Pneumonia
Infecções urinárias


Mofo em grãos

Verificar a mudança no cheiro dos produtos, completa as primeiras experiências com o farejador, que tem seu preço em torno de 8 mil euros.

O Nariz Digital poderia ser utilizado por:

Trufeiros - Localizariam as trufas a qualquer hora do dia ou da noite, inclusive evitando pagar: hora extra pelo trabalho noturno, pilha para a lanterna reposição de lâmpadas queimadas.

Leitão - Verificar se ele comeu alguma trufa e, se comprovado adverti-lo: da próxima vez seu focinho será transformado em tomada, fui claro?

Geladeira - Avisar se existe algum alimento estragado.

Restaurante - Poderia colocar no computador do restaurante para aferir a qualidade dos alimentos, a começar pelas trufas.

ISO 9000 - Certificação naso-digital. Grandes cadeias de lanchonetes, especialmente a rede Nac Trufas, com hamburfras.

Endodontia - Substituir o olfato do odontólogo que no decurso do tratamento de canal faz o acompanhamento de acordo com o odor.

Anosmia - Deficiência onde a pessoa não sente cheiro. O Nariz Digital, além de ajudá-la a identificar a qualidade dos alimentos, seria extremamente útil para evitar inalar gases nocivos à saúde.

Banheiro - Evitaria o constrangimento de o gerente ter de pedir ao funcionário para tornar a limpar, bastando apenas checar com o nariz cibernético.

Etc - Falta pouco para Aladim. Comece a pensar em coisas tremendamente fantásticas em termos de olfato. Use sua imaginação e você seguramente encontrará algo que atenda suas necessidades de imediato ou em um futuro próximo, com o Nariz Digital.

Encerrando

Se você insiste em desenterrar trufas à noite, deseja reduzir os custos de produção e não tem a importância para adquirir o Nariz Digital, ainda resta uma idéia que recebi do meu amigo Miguel: trocar a lanterna pelo vaga-lume. Pelo menos não gasta pilha, nem lâmpada, falou?

Não menospreze os suínos, pois além de encontrar trufas, detectam com fantástica capacidade, de forma veloz e eficaz, explosivos perto de linhas férreas e lixões, onde os numerosos metais confundem os aparatos detectores e mesmo o Nariz Digital.

Alguns leitões são cofrinhos, podendo fazer empréstimos sem juros aos seus possuidores. Sempre me atenderam quando precisei.

Como a trufa pode tornar as mulheres mais delicadas e os homens mais gentis, você precisa de vez em quando degustá-la. A partir deste mês de outubro começa a temporada gastronômica e um prato composto com esta iguaria poderá ser apreciado por apenas R 280,00.

O Nariz Digital deve tornar-se indispensável em muitas empresas que pretendam dispor de um PLU para oferecer ao cliente, que é no mínimo ávido por novidade e especialmente no Brasil, onde a tecnologia exerce grande fascínio em todo o seu povo. Creio que o retorno sobre o investimento será grandemente compensador, em especial para quem for pioneiro. Procure seu consultor de marketing e oriente-se. O produto já está sendo negociado, procure conhecer e não muito distante desta data você poderá responder a pergunta: Nariz Digital vende mais?

Autor: Gilberto Landim


Artigos Relacionados


Trufa De Doce De Leite Da Taquara

Trufas De Cupulate Da AmazÔnia Ltda

Cheiro De Bolo

Livro Digital

Fatos Sobre Perfume

Como Saber Se Você Está Com Mau Hálito E O Que Fazer

O Uso Do Olfato Em Nome Da Saúde Pública