Segredos dos Grandes Empreendedores! (Parte III)



Segredos dos Grandes Empreendedores!
Por Adm. Marizete Furbino

(PARTE III)


“Os grandes líderes são como os melhores maestros, eles vão além das notas para alcançar a mágica dos músicos”.Blaine Lee



Empreendedores de sucesso são profissionais de destaque no mercado, profissionais estes que possuem algumas características que os fazem diferenciar dos demais.

Tais características podem ser consideradas decisivas, e, quando somadas, se constituem em seus mais preciosos bens.

- Prioriza a qualidade em tudo que se propõe a fazer: O empreendedor realiza investimento pesado nos Recursos Humanos e na tecnologia da informação. Ela se tornou a grande aliada da organização que deseja pelo menos, sobreviver no mercado, pois o conhecimento e a informação passam a ter uma nova conotação, sendo considerados os pilares da organização, gerando o desejável produto denominado produtividade. É importante salientar que só se alcança de fato a excelência quando verdadeiramente há consciência de que devemos fazer sempre o melhor buscando satisfazer todas as expectativas dos clientes, tanto com relação ao produto/serviço como no que tange a prazos e parâmetros de qualidade. Importante lembrar que se alcança a excelência quando existe sentimento por parte de todos os envolvidos no processo, no qual a vida organizacional é o maior de todos os empreendimentos, e que fazemos parte desta, uma vez que devemos ser ao mesmo tempo colaboradores intra-empreendedores, investidores, intermediários e beneficiados deste imensurável empreendimento. Digo imensurável quando penso nos colaboradores como sendo o patrimônio valioso que uma organização possa ter.

- Capacidade de enxergar a empresa como um “time” vencedor, descentralizando ações e compartilhando conhecimentos, competências e responsabilidades: Trabalhar em equipe não é fácil. Para que as empresas obtenham eficiência e eficácia em um trabalho em equipe, é preciso que todos os envolvidos saibam trabalhar em equipe; portanto, mais do que compartilhar idéias, é preciso que haja interação entre todos os membros bem como o reconhecimento da interdependência dos mesmos em prol dos resultados. É preciso também que todos os envolvidos saibam lidar com as cobranças e a respeitar um ao outro, sendo responsáveis, tendo paciência, tolerância e humildade, sabendo ouvir, sendo participativo e solidário, sabendo de fato colaborar, cooperar e a se doar, se relacionar, estando sempre aberto ao diálogo, tendo iniciativa, capacidade de aceitação quanto às diferenças individuais, capacidade para lidar com as diversidades, capacidade de negociação e de argumentação.

- Preocupa-se em demasia com suas atitudes e comportamentos: O empreendedor sabe que a maneira de nos portarmos diante das situações vividas conta muito, e se não formos cautelosos, poderemos transmitir uma imagem distorcida, aparentando falta de comprometimento e de envolvimento, irresponsabilidade e incompetência, podendo desta forma prejudicar a inserção e/ou permanência no mercado de trabalho.

- Zela pela sua imagem: Sabedor de que a imagem é primordial em todo e qualquer ambiente, principalmente organizacional, o empreendedor tem que ter cautela com a mesma. Cuida de sua aparência, zela e fica atento a todo instante em seu comportamento, assim como em suas atitudes, na maneira de se comunicar, tornado-se essencial em todo o processo organizacional, alcançando assim sucesso no que faz.

- É otimista acima de tudo: O empreendedor, além de fazer de cada obstáculo um desafio a ser perseguido, faz de cada barreira a ser vencida uma oportunidade, e assim terá maior probabilidade de alcançar sucesso profissional e permanecer no mercado. Os obstáculos, bem como os desafios, funcionam como um tempero na vida de qualquer empreendedor, pois são eles um dos responsáveis pela motivação do mesmo.

- Age sempre pautado na ética: No mercado atual o empreendedor adota sempre o comportamento ético, uma vez que este, além de render bons resultados, agrega valor à imagem da organização. É de suma importância ter consciência, tomar a decisão em ser ético e incorporar dentro da organização tais valores, trabalhando em prol da ética. Tudo isso constitui então, mais que um diferencial, constitui um compromisso que deverá assumir o gestor com a organização, enxergando a relevância da ética dentro de quaisquer organizações, comprometendo-se com os preceitos morais e preocupando-se cada vez mais com a questão dos valores, das condutas, dos princípios, dos comportamentos e do respeito. Hoje é imprescindível a ética dentro de uma organização, uma vez que o mercado está cada vez mais exigente, verifica-se que a imagem é tudo.
02/06/2008

Marizete Furbino, com formação em Pedagogia e Administração pela UNILESTE-MG, especialização em Empreendedorismo, Marketing e Finanças pela UNILESTE-MG. É Administradora, Consultora e Professora Universitária na UNIPAC - Vale do Aço.
Contatos através do e-mail: [email protected]
Reprodução autorizada desde que mantida a integridade do texto, mencionando a autora e comunicada sua utilização através do e-mail [email protected]

Autor: Marizete Furbino


Artigos Relacionados


Repense! Faça Sua Empresa Diferente!(parte Iii)

Segredos Dos Grandes Empreendedores! (parte V)

Repense! Faça Sua Empresa Diferente! (parte Ii)

Projeto De Carreira – Um Roteiro De Vida Profissional Consciente

Uma Empresa Como Um Time Vencedor - Por Que Não?

Inferno Ou Organização?

Quem Cuida De Você, é Você Mesmo!